Image result for hackerHacker pra lá, hacker pra cá, invasões, vazajato… Achei que era um bom momento para traduzir e publicar este artigo escrito por Claudio Butticè, um italiano com doutorado em farmácia, que tem um trabalho humanitária importante e que é também “insider” em questões de tecnologia, tendo artigos publicados em sites como Cracked, The Elephant, Digital Journal, The Ring of Fire e Business Insider. O original em inglês pode ser lido aqui.
Continue lendo »

Resultado de imagem para Q2 Global Digital StatshotNa semana passada, saíram os dados da  Q2 Global Digital Statshot, uma pesquisa com dados globais do uso de internet. Flavio Moreira, que compila o newsletter 7 Sources, separou os sete que achou mais interessantes: Continue lendo »

Resultado de imagem para biométricaTexto publicado originalmente no site português Marketeer

Construir a experiência online perfeita é a ambição de qualquer marca – ou deveria ser –, mas não é fácil perceber exactamente o que querem os consumidores. Contudo, a biométrica pode dar uma ajuda nesse campo: o futuro poderá estar na medição da transpiração da palma das mãos, análise das expressões faciais e movimentos oculares.

Segundo a Adweek, já existem empresas a recorrer a focus groups para a recolha de dados biométricos relativamente a sites de comércio electrónico e portais bancários, entre outras plataformas online. O objectivo é perceber quais as funcionalidades e interfaces que funcionam e quais devem ser abolidas.

Marcus Cooke, director da agência Space Between, indica que a aposta em sensores e outras ferramentas de monitorização permitem descobrir 40% mais problemas e situações que desagradam aos utilizadores (ou que os deixam desconfortáveis, os chamados pain points) do que um focus group tradicional. Porém, estas ainda são tecnologias caras, que o responsável apenas recomendaria a gigantes como marcas de moda globais ou seguradoras.

Numa análise elaborada para a Asos, por exemplo, a Space Between descobriu os clientes tinham dificuldades em encontrar o ícone de checkout. Tudo graças a um sistema de monitorização do olhar.

Resultado de imagem para ade-sampa locawebPromoção vai contemplar 200 empreendedores do município de São Paulo; cadastramento vai até 12/12 Continue lendo »

ghostsJogadores são desafiados a caçar fantasmas — jogabilidade é similar ao Pokémon Go
A Sony lançou um jogo de realidade aumentada que combina personagens dos filmes “Ghostbusters” com jogabilidade semelhante ao Pokémon Go. Após meses de prévias, o “Ghostbusters World” está agora disponível para download na App Store da Apple ou no Google Play.O “Ghostbusters World”…

Continue lendo »

Testes com tecnologia TIP envolvem a Vivo, no Brasil
Enfrentando tanto a saturação quanto a fadiga do usuário em sua base central, o Facebook está baseando grande parte de sua estratégia de crescimento para a obtenção do próximo bilhão de usuários online em parcerias com provedores de telecomunicações. A ideia é oferecer aos usuários acesso a certos dados móveis gratuitamente, pois a rede acredita que isso levará a preços mais baixos para os consumidores e terá o mesmo efeito de trazer novas pessoas online. A parceria com esses provedores sempre houve, mas há três anos foi criado o Telecom Infra Project (TIP), liderado pelo Facebook, com o apoio de uma série de provedores de telecomunicações globais – Telefónica, Deutsche Telekom, SK Telecom, entre outros – juntamente com grande nome fabricantes de hardware, incluindo Intel, Cisco e Broadcom. Três  das operadoras que fazem parte do esforço, Deutsche Telekom, Telefónica e Vodafone, já iniciaram os primeiros testes – eles estão lançando um “pedido de informações” de possíveis parceiros para ver como eles podem usar tecnologias TIP em sua infraestrutura de redeO Facebook também iniciará novos testes de campo no Brasil com a Vivo. Fonte: Axios
YouTube agora conta como “engajamento” ações em até 10 segundos, não em 30
O YouTube anunciou que está mudando os critérios de atribuição para seus anúncios em vídeo em dois pontos de atribuição-chave: a plataforma contará agora como um “engajamento” sempre que um usuário clicar ou assistir a 10 segundos ou mais de um anúncio TrueView for Action; já ‘conversão’ será contado, por padrão, quando um usuário toma um,ação em um anúncio dentro de 3 dias de um ‘engajamento.’  Para os usuários que clicam em seus anúncios, o YouTube ainda atribuirá as conversões de acordo com a janela de conversão que tiver sido definida (o padrão atual é 30 dias).O YouTube diz que está mudando a janela de atribuição padrão de 30 segundos e 30 dias para 10 segundos e 3 dias para refletir melhor “a relação entre a exposição do anúncio em vídeo e as conversões”.Para os anunciantes, a janela de compromisso para conversão menor significará tempos de aceleração mais rápidos para campanhas de CPA desejado e relatórios mais atuais, diz o Google. 
Fonte:Marketing Land

“Eu sempre acreditei que a web é para todos. É por isso que eu e outros temos lutado ferozmente para protegê-la. As mudanças que conseguimos implementar criaram um mundo melhor e mais conectado. Mas, apesar de todo o bem que realizamos, a web tornou-se um motor de desigualdade e divisão, contrabalançado por forças poderosas que o usam para suas próprias agendas.

“Hoje, acredito que chegamos a um ponto crítico, e que uma poderosa mudança para melhor é possível –  e necessária.” Continue lendo »

Os consumidores estão subindo a bordo do navio da Internet das Coisas, mas para muitos, nem tudo são flores

Continue lendo »

Resultado de imagem para multitelaEm 2015, multitela era o hábito de 88% dos usuários
Uma pesquisa do IBOPE Conecta sobre o comportamento do internauta brasileiro, realizada de 11 a 15 de abril, com 2.000 internautas das classes A, B, C e D, de todas as regiões do Brasil, revelou que em três anos subiu para 95% a quantidade de internautas que assistem TV e navegam na internet ao mesmo tempo. Continue lendo »

A empresa não tem sido tão criticada quanto o Facebook — e gostaria muito de manter-se assim  Continue lendo »