People walk past a Facebook logo on a shop window
Facebook não é mas confiável – embora continue sendo a rede mais usada. E posts agora são menos pessoais

Continue lendo »

Anúncios

Resultado de imagem para multitelaEm 2015, multitela era o hábito de 88% dos usuários
Uma pesquisa do IBOPE Conecta sobre o comportamento do internauta brasileiro, realizada de 11 a 15 de abril, com 2.000 internautas das classes A, B, C e D, de todas as regiões do Brasil, revelou que em três anos subiu para 95% a quantidade de internautas que assistem TV e navegam na internet ao mesmo tempo. Continue lendo »

Resultado de imagem para sundar pichaiQuem ficou tremendo de medo depois de ver este vídeo, levante a mão. Continue lendo »

Resultado de imagem para cart abandonment

Ilustração: HelpOnClick

Há maior probabilidade de perder usuários mais jovens antes da conversão

Continue lendo »

Resultado de imagem para cambridge analyticaCom a confirmação do gigantesco vazamento no Facebook, discussão do tema é cada vez mais importante

Continue lendo »

business, communication, digital, crowd, audience,Adobe Cloud Platform oferece um novo modelo de dados e ferramentas para que os cientistas construam modelos de dados personalizados

Continue lendo »

fb-dylan-curran.jpgBem, na verdade, é o que eles sabem sobre Dylan Curran, repórter do The Guardian, que fez uma busca completa sobre os seus dados em poder das duas empresas. Um “pequeno” detalhe: ele não é exatamente uma pessoa especial para elas, o que significa que sabem o mesmo sobre mim – e sobre você.
Vamos dar uma olhada, portanto, no que o Curran descobriu.

O Google sabe onde você foi

O Google armazena nossa localização (se o rastreador de localização estiver ativado) toda vez que ligamos o telefone. Pode-se inclusive ver uma linha do tempo de onde esteve desde o primeiro dia em que começamos a usar o Google no telefone.
Clique neste link para ver seus próprios dados: google.com/maps/timeline?

(continue lendo no Steemit e vote no artigo)

Resultado de imagem para botsEstudo mostra que grande parte do tráfego atual na web vem de “click farms”

Continue lendo »

Plataforma de comércio baseada na Blockchain usa IA para simplificar compras onlineEligma acredita que seu sistema ajudará as pessoas a economizar tempo precioso em sua busca pelo produto perfeito

Continue lendo »

Estão trabalhando em duas vertentes, colaborando em uma, competindo na outra (Iustr: Rebecca Zisser/Axios)
Os jornais estão trabalhando com o Facebook para lançar um novo projeto para ajudar os veículos locais a fortalecer seus esforços de assinatura digital. Mas isso não significa que eles fizeram as pazes. Na verdade, a News Media Alliance — um grupo de empresas jornalísticas que está trabalhando com o Facebook no projeto de assinaturas — está simultaneamente lançando um comitê de ação política projetado para ajudar a indústria a competir melhor contra o Facebook e o Google pelas verbas de marketing. Como isso pode acontecer ao mesmo tempo? Enquanto a News Media Alliance quer trabalhar com o Facebook para reforçar as assinaturas através do novo projeto — o Local News Subscriptions Accelerator — seu próprio presidente, David Chavern, argumenta que o Facebook (e o Google) tem um longo caminho a percorrer antes de apresentar um produto sustentável modelo de notícias em plataformas. Isso significa que há necessidade de uma abordagem em duas vertentes, trabalhando com plataformas ao mesmo tempo em que defende mudanças legais  através do Congresso. “O que estamos dizendo é: ‘obrigado, mas ainda não chegamos lá'”, diz Chavern, em resposta aos esforços do Facebook. Quanto à rede, ela tem feito um esforço mais consciente para trabalhar com jornais e editores digitais para fortalecer seus esforços de assinatura e monetização através da plataforma. Executivos admitiram que não foram tão transparentes no trabalho com editores em testes e experiências no passado, mas que estão procurando fazer mais. “Queremos ir mais longe”, diz Campbell Brown, chefe de parcerias de jornalismo do Facebook. “Quando eu comecei aqui, havia apenas uma pessoa. Agora é a maior equipe de parcerias que temos”. Fonte: Axios

Apple Pay Cash está aparecendo para usuários no Brasil, Irlanda e Espanha
O Apple Pay Cash, serviço de transferência de dinheiro peer-to-peer da Apple, começou a aparecer desde a sexta, 23/2, no app Messages para certos usuários de iOS no Brasil, Irlanda e Espanha, sugerindo que um lançamento internacional esteja próximo. E logo imagens de telas apareceram no Twitter. Uma dessas imagens, publicada na Irlanda, mostrou um painel informativo do Apple Pay Cash no aplicativo Messages. O mesmo recurso, que instrui os usuários a configurarem o pagamento da Apple em Configurações, apareceu nos dispositivos do usuário antes do lançamento do serviço em dezembro. Na Espanha, os usuários também estão vendo opções para configurar um cartão Apple Pay Cash no aplicativo Wallet para iOS. O cartão digital se liga a um cartão de débito ou de crédito válido e é um requisito para enviar e receber dinheiro através do serviço. As postagens do Twitter sugerem que o recurso também pode ser dirigido para o Brasil no futuro próximo, segundo relatórios do 9to5Mac. O Brasil ainda não conseguiu acessar os pagamentos móveis da Apple Pay, embora o CEO da Apple, Tim Cook, durante a conferência de receita de ganhos trimestrais mais recente da empresa, disse que o serviço chegaria no grande país sul-americano no final deste ano. Fonte: AppleInsider