Relatório acaba com prescrição de pontos em programas de fidelidade

O deputado Esperidião Amin, do PP catarinense, relator do projeto (PL 4015/12) que proíbe a prescrição de pontos acumulados em programas de fidelidade, apresentou parecer favorável à proposta. Na prática, o texto acaba com o prazo de validade dos pontos creditados em nome do consumidor devido à relação de compra de algum produto ou serviço de qualquer fornecedor, como cartões de crédito e programas de milhagem das companhias aéreas, por exemplo. A única possibilidade de prescrição seria quanto aos pontos não utilizados até o encerramento da conta por iniciativa do consumidor.Ao apresentar a proposta, o deputado Carlos Bezerra, do PMDB do Mato Grosso e atualmente licenciado, citou o levantamento do Banco Central que aponta perdas de 101 bilhões de pontos para os consumidores nos programas de fidelização dos cartões de crédito em 2010. Quanto às milhagens, a prescrição leva a perdas suficientes para emitir, por ano, mais de 5 milhões de passagens aéreas entre o Brasil e qualquer destino da América do Sul. Leia a matéria completa no site da Câmara.

O Facebook está grande demais para sobreviver? Continue lendo »

Mais uma vez a capital paulista é palco da Campus Party Brasil, o maior acontecimento de tecnologia, conteúdo digital e entretenimento em rede do mundo. Nesta quarta edição, o evento reune 6.500 participantes (campuseiros) de todo o País (500 mais do que a edição do ano passado), além de dezenas de milhares de visitantes no Centro de Exposições Imigrantes.

Durante uma semana, entre 17 e 23 de janeiro, os apaixonados por tecnologia estão reunidos para compartilhar conhecimentos, trocar experiências e promover novas criações. “Nessa festa conseguimos reunir a vanguarda, que antecipa tendências e novos caminhos da tecnologia da informação, com pessoas que vão realizar seu Batismo Digital e ter o primeiro contato com o computador”, comenta o diretor geral da Futura Networks do Brasil, Mário Teza, responsável pela realização do evento.

Com acesso a uma completa infraestrutura de serviços, alimentação, lazer, tecnologia, higiene e segurança, os campuseiros se mudam com malas e barracas para o Centro de Exposições Imigrantes a fim de aproveitar cada segundo desse grande acontecimento. A troca de informações entre os presentes acontece a todo o momento, deixando, inclusive, as madrugadas mais animadas.

E como toda festa democrática, os participantes têm backgrounds diferentes: são estudantes, professores, cientistas,  esquisadores, jornalistas, empresários e interessados nas últimas novidades tecnológicas, troca de conteúdo e compartilhamento de informações e experiências.

Este ano, assim como nas edições passadas, os participantes poderão usar uma rede super veloz de 10Gb, para o melhor aproveitamento de uma agenda repleta de oficinas, palestras, conferências e muitas atividades e opções de entretenimento.

Entre os principais convidados da quarta edição da Campus Party estão o ex-vice-presidente americano Al Gore, o diretor da primeira Campus Party EUA e editor especial da revista Wired, Ben Hammersley, um dos fundadores da Apple e uma das figuras mais emblemáticas do Vale do Silício, Steve Wozniak, e o criador da World Wide Web, Tim Berners-Lee.

Participam ainda Kul Wadhwa, diretor-gerente da Wikimedia Foundation/Wikipedia, Stephen Crocker, um dos criadores  dos protocolos da Arpanet e também considerado um dos “pais” da internet,  Paco Ragageles, um dos fundadores da Campus Party, José María Álvarez-Pallete, presidente da Telefônica na América Latina, o diretor executivo da Linux Internacional e ícone do Software Livre, Jon “Maddog” Hall, os criadores do blog Jovem Nerd, Alexandre Ottoni e Deive Pazos, e Tatiana Rappoport, doutora em Física que estuda as propriedades de materiais nanofabricados.

Programação conta com mais de 500 horas de formação. Em sua quarta edição, a Campus Party Brasil oferece uma extensa programação, que contempla os assuntos mais relevantes no mundo da tecnologia e da internet.

Matéria da http://www.adnews.com.br