No futuro, todas as empresas serão empresas de mídia?

Cerca de 30 anos atrás, eu fui convidado para trabalhar na criação de uma agência de marketing direto, disciplina de comunicação totalmente nova para mim. Mais recentemente, em 2007, recebi um convite semelhante: dirigir a criação de uma agência de advertainment, disciplina com a qual também não tinha a menor intimidade. No primeiro caso, me envolvi profundamente com os conceitos de comunicação segmentada, resposta direta, gerenciamento do consumidor, etc. Já no segundo, me senti profundamente desconfortável na função. O problema é que comprei inteiramente os conceitos no primeiro caso e fiquei bem de pé atrás no segundo.

Advertainment é um termo que foi inventado em 1999 pela professora italiana Patrizia Musso para congregar e dar um arcabouço metodológico a atividades praticadas até então de uma forma meramente empírica, como publieditoriais, merchandising e product placement. Na prática, seria uma saída inteligente para o fato de a publicidade buscar atrair a atenção dos consumidores através da interrupção. O problema, portanto, seria o fato dos intervalos comerciais interromperem os programas, os anúncios nas revistas interromperem os artigos, os spots de rádio interromperem as seleções musicais, e assim por diante. E a solução seria a introdução das mensagens comerciais no conteúdo da programação ou transformação do espaço publicitário em conteúdo informativo e relevante, gerando sinergia entre a emoção e a informação, integração das marcas e produtos no ambiente editorial dos veículos de comunicação.

Meu desconforto ocorria, em primeiro lugar, porque eu sempre me sentira confortável com a tal interrupção. Em minha visão, a forma como a mensagem comercial era inserida no contexto da programa, com plim-plim ou similar separando-a do conteúdo de entretenimento ou noticioso e a assinatura da empresa deixando bem claro que era publicidade e que era paga impregnava o modelo de uma ética negocial básica e fundamental. Em segundo lugar, eu nunca obtive dados concretos que comprovassem que o advertainment é mais eficiente do que as disciplinas tradicionais. Leia o artigo completo em A Zona de Desconforto.

Programas de fidelidade precisam ir para o celular Continue lendo »

Nove marcas brasileiras entre as 10 mais valiosas da América Latina

Segundo o levantamento da Brand Finance, entre as dez marcas mais valiosas do América latina, nove são brasileiras. Ainda de acordo com esse estudo realizado pela empresa de avaliação e gestão de marca, o Bradesco é a que mais detêm valor entre todas elas, na casa de R$ 31,9 bilhões. No top Five, o ranking ainda traz o Banco Itaú, em 2º lugar, com R$ 26,8 bilhões, seguido de Banco do Brasil (R$ 14,8 bilhões), Claro, do México (R$ 11,6 bilhões) e Banco Santander do Brasil, com valor de marca de R$ 11,4 bilhões. Em território nacional, a soma das 100 maiores marcas presentes atingiu o valor de R$ 330,8 bilhões em 2012, um crescimento de 7% comparado a 2011. Leia a matéria completa no Adnews.

A internet multitelas: presente e futuro

A 15ª edição do ProXXIma Pocket realizada na segunda-feira, 17, discutiu o tema ‘A internet que você conhecia morreu. O que vem pela frente?’. Pyr Marcondes, diretor da Plataforma ProXXIma e moderar do debate, abriu o evento explicando que a internet que morreu, em referência ao tema do evento, é a web do desktop. Ele ressaltou que, atualmente, não existe diferença entre online e off-line, e reforçou que a internet se transformou em diversas telas. “A internet se transformou em multitelas e reflete em tudo, por exemplo, na distribuição e criação de conteúdo e na comercialização publicitária. Os setores foram impactados e vêm junto várias tecnologias”, definiu Marcondes. Leia a matéria completa no ProXXIma.

comScore: quais varejistas estão conquistando espaço no mercado de m-commerce?

A comScore divulgou ontem um estudo sobre o comportamento de compra do consumidor americano via smartphones com base em dados de seu serviço comScore Mobile Metrix 2.0. O estudo constatou que 4 em cada 5 usuários de smartphones – 85,9 milhões no total – acessaram conteúdo de varejo em seu dispositivo em julho. Os sites da Amazon foram os mais acessados, com uma audiência de 49,6 milhões de visitantes, enquanto a Apple atraiu 17,7 milhões, a Wal-Mart, 16,3 milhões, a Target, 10 milhões e a Best Buy, 7,2 milhões de visitantes móveis. Leia o press-release na íntegra.

Dois estudos apontam crescimento de vendas de tablets

De acordo com matéria no ProXXIma, as previsões de vendas de computadores tablet no mundo sofreram uma elevação nesta quarta-feira, 18, segundo revelou a IDC. Diante da forte demanda e da proximidade de lançamentos de novos modelos, a previsão saltou para 117,1 milhões em 2012, ante expectativa anterior de 107,4 milhões. Para 2013, a estimativa agora é de 165,9 milhões de aparelhos, acima dos 142,8 milhões dispositivos projetados anteriormente. A empresa de pesquisa de mercado reduziu suas estimativas para o mercado de leitores de livros digitais. Já a Info, fala de outro estudo e apresenta números ainda maiores. Segundo o site, as vendas mundiais de tablets podem chegar a 126 milhões de unidades este ano, impulsionadas pelo iPad da Apple e por outros concorrentes de menor formato, segundo estudo da empresa especializada IHS iSupply. Isso representaria um crescimento de 56%, comparado com 2011, quando foram vendidos 82,1 milhões de tablets.

Lancha e carruagem desafiam carros no trânsito de São Paulo

Na manhã da última terça-feira, ocorreu a ação “Por uma cidade navegável”, idealizada pelo São Paulo Boat Show, maior salão náutico indoor da América Latina. Nesta segunda edição, a lancha venceu a disputa e deixou o carro para trás, parado no trânsito da capital. Em 2011, a lancha quebrou após cinco minutos da largada, devido à grande quantidade de lixo que travou os três motores. Na manhã do dia seguinte, aconteceu um desafio ainda mais inusitado. O artista plástico Eduardo Srur desafiou o piloto da Stock Car Ingo Hoffman em uma corrida entre carro e carruagem. O piloto dirigiuum automóvel esportivo pela Marginal Pinheiros, enquanto Srur utilizou uma carruagem puxada por cavalos, pela ciclovia ao lado da pista. Leia a matéria completa no Ciclo Vivo.

Gradiente volta ao mercado e lança tablets Android

A Gradiente, uma das principais marcas no setor de eletrônicos na década de 80, anunciou sua volta ao mercado nesta quarta (16). A empresa, fora do mercado desde 2006, agora pertence à CBTD – Companhia Brasileira de Tecnologia Digital, que arrendou por 360 milhões os direitos de uso da marca e começou a operar em agosto do ano passado, com aporte de 68 milhões de reais. O CEO Fabio Vianna diz que o foco da Gradiente será o mercado de entretenimento doméstico, celular, eletrônicos infantis e tablets. Leia a matéria completa no IDG Now.

Programa de fidelidade Starwood tem nova parceria

O SPG – Starwood Preferred Guest, programa de fidelidade da Rede Starwood Hotels & Resorts Worldwide, lançou oficialmente no último domingo (13/05) uma parceria de três anos com a equipe de Fórmula 1 Mercedes AMG Petronas, onde o objetivo é conceder a seus membros a chance de ter acesso exclusivo aos principais Grandes Prêmios em destinos como: Espanha, Mônaco (França), Cingapura, Brasil, Abu Dhabi (Emirados Árabes) e muitos outros. Leia a matéria completa no Revista Hoteis.

Apenas 4% dos usuários do Facebook clicam nas propagandas Continue lendo »

Vou aproveitar esse Sábado de Aleluia para compartilhar com vocês algumas matérias interessantes. Os originais estão em inglês, mas se houver interesse posso fazer uma tradução rápida. É só pedirem.

Começa com o sucesso incrível do Pinterest. Essa nova rede, segundo o estudo “2012 Digital Marketer: Benchmark and Trend Report”, da Experian, foi o terceiro site de mídias sociais mais visitado em março passado. Confira a matéria completa no VentureBeat.

Outra informação muito importante é que os usuários de tablet estão acessando o dispositivo enquanto vêem TV. O estudo é da Nielsen e está comentado em uma matéria do MediaPost. Vamos ficar de olho porque isso pode representar uma oportunidade fantástica em termos de planejamento de mídia.

Mais uma do Google. Acaba de lançar um novo serviço que permite às empresas transformarem seus websites para acesso via smartphones. O novo serviço faz parte de uma iniciativa, chamada “Go Mobile“, com o objetivo de fazer as empresas usarem melhor as plataformas móveis. Custa apenas 9 dólares por mês. A matéria completa pode ser lida no site Fortune Tech da CNN.

Na ocasião, três participantes ganharão uma viagem para a Game Developers Conference, em São Francisco, na Califórnia, de 5 a 9 de março de 2012. Também serão distribuídos tablets Blackberry Playbook. Inscrições pelo site http://blackberrygamesdevtools.com/ Continue lendo »

Para finalizar as previsões dos especialistas em mídias sociais sobre como essa disciplina evoluirá neste ano que começa, ouvidos pelo site Social Media Examiner, vamos às 10 últimas previsões. O tema principal dessas últimas é a convergência – social/móvel, social/email, social/tradicional…Vale a pena conferir. Continue lendo »

Quem diria que a concorrência mais pesada ao iPad viria de uma livraria e não de um dos gigantes da eletroeletrônica? Mais uma vez está provado o axioma clintoniano: “é a economia, estúpido!” Continue lendo »

Radar Tecnológico, do Estadão:

Nem tão grande como um tablet, nem tão pequeno como um smartphone. O novo aparelho que a Samsung anunciou nesta quinta-feira, 1, chama-se Galaxy Note e tem a pretensão de oferecer ao usuário uma experiência de uso totalmente nova,segundo a empresa. Um de seus destaques é a tela de 5,3 polegadas, a maior entre os smartphones existentes no mercado.

Segundo a fabricante sul-coreana, a tela permitirá o uso de mais recursos do aparelho com o mínimo de scroll (rolagem da tela) e transição de telas. O Note vem acompanhado de uma caneta, a S Pen (veja foto acima), mas funciona também com o toque dos dedos.

Leia a notícia completa, com vídeo, aqui.

Meio & Mensagem:

A medida provisória (MP) que regulamenta a produção de tablets no País deverá ser publicada ainda esta semana, disse o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, nesta segunda-feira, 16. Segundo ele, a MP vai definir também quais componentes dos aparelhos deverão ser produzidos no Brasil, e dará aos fabricantes as mesmas isenções fiscais concedidas aos de notebooks e laptops atualmente.

“Nós não queremos ser simplesmente um montador de tablets. Nós queremos produzir desde os insumos até o display, que é a tela final. O Brasil não concederá visto de entrada para uma indústria que não seja formada basicamente por trabalhadores brasileiros”, afirmou Mercadante após participar de uma audiência pública na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Ele declarou que a fabricante do iPad, Foxconn, de Taiwan, assumiu o compromisso de instalar uma fábrica de produção de tablets no Brasil e investir US$ 12 bilhões (cerca de R$ 19,6 bilhões) em cinco anos. A promessa teria sido feita em carta enviada à própria presidente brasileira, Dilma Rousseff.

Já nesta terça feira, 17, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, afirmou que o conjunto de medidas de desoneração de tablets vai reduzir em 36% os preços desse tipo de equipamento – sem contar a redução de ICMS, que ficará a cargo de cada estado.

Com as medidas, deverá haver isenção completa de PIS/Cofins, que hoje é de 9,25%, redução de IPI (de 15% para 3%) e de imposto de importação, também variando de acordo com os governos locais.

Mercadante dissera que a Foxconn tem a intenção de antecipar de novembro para julho deste ano a produção de iPhones e iPads no País. Para a produção inicial, 200 engenheiros serão enviados para treinamento em Taiwan. Ainda segundo o ministro da Ciência e Tecnologia, não está definido o local em que será instalada a fábrica da empresa, e outras comopanhias já teriam comunicado a intenção de produzir tablets no Brasil, entre elas a Semp Toshiba, a Samsung e a Motorola.

(com Agência Brasil)

 Adnews:

Enquanto a Foxconn não começa a montar o iPad por aqui, a empresa nacional Moove decidiu produzir um tablet brasileiro de menor custo. O Win Tab Moove, de 10 polegadas, estará disponível no final de maio ao preço de R$ 800, informou a empresa nessa quarta-feira, 27.

O tablet tem tela sensível ao toque, memória e 1GB (expansível até 32 GB), modem 3G embutido e Wi-Fi. O valor anunciado é válido para consumidores finais, enquanto que no caso de pedidos corporativos, o preço ainda pode ser reduzido significativamente de acordo com a quantidade de unidades comprada.
A Moove prepara ainda uma outra versão com tela de 8 polegadas com as mesmas configurações.

Ficha técnica
Tela: 10,1” touch Screen resistivo com resolução de 1024 x 600 pixels
CPU: IMAPX200BM1-80 1G
Memória: 1 GB (expansível até 32 GB)
Audio: 2 auto-falantes embutidos de 1 W
Wireless: 802.11b/g
Leitor de cartão: suporta microSD  e interface SDIO
Câmera: não possui
Conectividade: saída para headphone; USB; RJ-45
Bateria e carregador: íon de Lítio recarregável de 2000 mAh / AC 220V 50/60 Hz / DC 9V/2A
Dimensões (mm): 270 x 180 x 15
Peso: 660 g
Sistema operacional: Android Honeycomb 3.0
Com informações do G1