Proprietários de dispositivos móveis preocupados com privacidade

Novo projetor LED compacto foi lançado em feira de tecnologia alemã. Saiba mais

Artigo desta semana no Direct Marketing News comenta a edição mobile do estudo 2013 Consumer Data Privacy, conduzida pela Harris Interactive para a TRUSTe, com mais de 700 usuários de smartphones. Um dado chama a atenção: 22% dos usuários de smartphones disseram que sua preocupação número um ao usar aplicativos é o de ter sua privacidade violada. Em compensação, praticamente o dobro (42%) disseram que sua preocupação principal era que os aplicativos esgotam suas baterias. Mais de um terço dos usuários de smartphones possui os dispositivos há menos de dois anos. E cerca de 38% deles estão mais preocupados que a sua privacidade esteja sendo violada em PCs do que em dispositivos móveis, apesar dos recursos de geolocalização. Trinta e um por cento dos entrevistados não sabiam que estavam sendo monitorados em seus telefones celulares. “Atualmente e também em um futuro próximo, as empresas devem dar atenção extra ao celular por comerciantes”, diz Dave Deasy, VP de marketing da TRUSTe. “Ainda há um monte de gente para quem o smartphone é novo, que ainda não descobriu o que é um computador, então agora é a hora de estabelecer a base de como você vai usar os dados do cliente e como você vai comunicar isso a eles.” Leia também: Twitter compra empresa de publicidade móvel digital MoPub, e outras notícias do mercado de Marketing Direto = Marketing Diálogo no Portal Abemd

Mercedes estuda abrir fábrica no Brasil Continue lendo »

Cinco equívocos a evitar no marketing digital

Segundo Corey Pierson, fundador do Custora, “o cenário do marketing digital pode parecer um campo minado. Todos os dias, novas estratégias, diretrizes e melhores práticas parecem estar surgindo para criar engajamento nas mídias sociais, branding em todos os canais, e estabelecer relacionamentos digitais autênticos com os clientes. Mas, da mesma forma que a revolução digital mudou a forma dos profissionais realizarem seus trabalhos, também reforçou alguns dos princípios fundamentais do marketing.” E ele aponta cinco coisas a evitar. 1. Concentrar-se exageradamente na redução do custo de aquisição dos clientes (nem todos os clientes são iguais: é preciso olhar o valor do cliente a longo prazo e decidir onde investir mais e não menos); 2. Usar segmentação ineficiente (é a velha história do 80/20: identifique os dois ou três diferenciais que geram 80% da receita e usam 20% do tempo e do dinheiro); 3. Tornar-se obcecado com as métricas erradas (em outras palavras, não confunda táticas com objetivos; descubra por que está medindo as coisas e lembre-se que, no final, o que vale é o valor do cliente); 4. Negligenciar o básico (especificamente, procure criar grupos de controle e teste uma variável por vez); e 5. Comparar maçãs com laranjas (é fundamental comparar grupos diferentes de consumidores para entender como seus esforços de aquisição, fidelização e retenção estão funcionando, mas preocupe-se em compará-los em relação ao mesmo ponto do ciclo de vida). Leia também: Setor de Call Center deve movimentar R$ 40 bilhões e outras notícias do mercado de Marketing Direto = Marketing Diálogo no Portal Abemd

Vem aí a Data Management Conference – Latam Continue lendo »

Sagemcom busca novas revendas no Brasil

Líder em diversos mercados de tecnologia europeus, a Sagemcom acaba de anunciar novidades em seu programa de canais no Brasil. Para aumentar a capilaridade de sua presença e, consequentemente, expandir a presença de seus produtos em todo o território nacional, a empresa está cadastrando novas revendas em todos os estados brasileiros. Saiba mais em A Zona de Desconforto

ABEMD promove café da manhã para associados Continue lendo »

Avon e outras 9 marcas que podem desaparecer em 2013

2-avonAvon? Aqui no AZDD também ficamos surpresos com a inclusão da conhecida marca de cosméticos e ícone da venda porta a porta na lista criada pela Business Insider (e reproduzida acriticamente pela Exame). Na lista, constam marcas realmente condenadas. Como a Hotmail, pois a Microsoft resolveu passar a usar a marca Outlook.com em seu serviço de web mail. Da mesma doença, padeceu a RIM, Research In Motion, que desaparece para que o branding seja concentrado de mais forma mais eficiente na marca Blackberry. Continue lendo em A Zona de Desconforto

Aquecimento global pode acabar com chocolate nos próximos 50 anos Continue lendo »