A TV social vem aí com força

Escreva aí: o avanço das tecnologias digitais está apagando as fronteiras dos meios de comunicação. E de tal maneira, que a frase acima dentro de algum tempo pode sequer ser compreendida, pois ninguém entenderá o que significa a palavra “escreva”. Teremos que dizer “digite aí”, “tecle aí”, “texte aí”, ou alguma outra expressão que tenha mais a ver com as tais tecnologias digitais. Pois elas estão se tornando realmente ubíquas, ou seja, estão em todas as partes ao mesmo tempo. Não vai demorar muito para que o termo ubíquo também não seja mais entendido dessa forma. Fala-se cada vez mais em computação ubíqua, que é a capacidade de estar conectado à rede e fazer uso da conexão a todo o momento, e não é improvável que esse sentido aposente o tradicional. Em certo sentido, tudo o que é tradicional está sendo aposentado. E estou falando em coisas que têm 10, 15 anos no máximo. O conceito original de Internet, por exemplo. Ainda há quem se refira a ela como a rede mundial de computadores. Mas essa pessoa está olhando o passado. A Internet hoje não está mais apenas nos computadores. Está em tudo quanto é dispositivo. É possível que logo esteja mais em carros, geladeiras, telefones e, particularmente,  televisores do que propriamente em computadores. E aqui é onde entramos na discussão da televisão social. Continue lendo em A Zona de Desconforto

Ogilvy usa sites de pirataria para achar web designer Continue lendo »

Segundo enquete realizada pelo site  Adnews,  79% das pessoas entrevistas disseram que são a favor da pirataria online. Pode-se questionar a representatividade da amostra e a qualidade da metodologia, mas acredito que isso demonstra claramente que as entidades favoráveis a um controle maior do compartilhamento de conteúdo na rede, especialmente as grandes produtoras e distribuidoras de conteúdo offline, ligadas a Hollywood e outros centros de produção de entretenimento, estão perdendo a batalha por nossos corações e mentes. Confira a matéria. Continue lendo »

SOPA é o acrônimo de Stop Online Privacy Act. Trata-se de uma lei proposta por republicanos conservadores e que está para ser votada a qualquer momento. Se for aprovada, vai limitar dramaticamente o fluxo de imagens, sons e textos na web, afetando a minha, a sua e a vida de bilhões de internautas, estadunidenses ou não. Porque afeta o fluxo que passa por servidores da web localizados nos EUA. Esse fluxo terá que se submeter a essa legislação, ainda que usuários e conteúdos sejam de outros país. O pretexto é proteger direitos autorais, mas o que vai proteger mesmo são os privilégios e o poder das grandes corporações de mídia e outras, ameaçados pela liberdade de troca de conteúdos que ocorre na Internet. Continue lendo »