Leia abaixo: como Alibaba vai tratar as marcas de luxo

Cerca de 40% avalia que vai declinar nos próximos dois anos Continue lendo »

Anúncios

Concorrência do Facebook e algumas falhas do aplicativo põem em dúvida seu futuro Continue lendo »

Brasil é o país da região latino-americana com maior participação em programas de fidelidade no varejoRegião está na contramão das demais, com as taxas mais baixas de participação Continue lendo »

A empresa adquiriu patentes e funcionarios da Biba, que desenvolve e opera apps de mensagens em vídeo Continue lendo »

11 razões para você não colocar sua estratégia de mídias sociais nas mãos de adolescentes

Falando em mídias sociais, muitas vezes dá vontade de estender a mão e me apresentar da seguinte maneira: “muito prazer, Stegosaurus armatus”. Como vocês devem saber, esse “lagarto telhado” viveu no fim do período jurássico, uns 150 milhões de anos atrás, época em que a Internet caía muito mais do que hoje em dia.

É um meio onde qualquer pessoa que tenha mais de 25 anos começa a ser olhado como um ancião. E olhem que já passei por essa fronteira muito tempo atrás. Leia o artigo completo em A Zona de Desconforto.

Tamanho é documento, quando se trata de video ads, diz estudo Continue lendo »

Vou aproveitar esse Sábado de Aleluia para compartilhar com vocês algumas matérias interessantes. Os originais estão em inglês, mas se houver interesse posso fazer uma tradução rápida. É só pedirem.

Começa com o sucesso incrível do Pinterest. Essa nova rede, segundo o estudo “2012 Digital Marketer: Benchmark and Trend Report”, da Experian, foi o terceiro site de mídias sociais mais visitado em março passado. Confira a matéria completa no VentureBeat.

Outra informação muito importante é que os usuários de tablet estão acessando o dispositivo enquanto vêem TV. O estudo é da Nielsen e está comentado em uma matéria do MediaPost. Vamos ficar de olho porque isso pode representar uma oportunidade fantástica em termos de planejamento de mídia.

Mais uma do Google. Acaba de lançar um novo serviço que permite às empresas transformarem seus websites para acesso via smartphones. O novo serviço faz parte de uma iniciativa, chamada “Go Mobile“, com o objetivo de fazer as empresas usarem melhor as plataformas móveis. Custa apenas 9 dólares por mês. A matéria completa pode ser lida no site Fortune Tech da CNN.

Nokia lança a marca Lumia no Brasil

Smartphones com os modelos 710 e 800 chegam ao País hoje, com a tarefa de recolocar a Nokia na liderança do setor. Leia matéria completa no M&M.

São Paulo expõe 1.ª Mostra de Cinema Ambiental

A 1.ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental está acontecendo em São Paulo. O evento começou na última quinta-feira (15) apenas para convidados, mas a partir da sexta-feira (16) está aberta ao público. Leia a matéria completa no Ciclo Vivo. Continue lendo »

MM Online:

Os celulares seguem como um dos objetos de consumo que mais despertam o interesse do usuário: no ano passado, foram vendidos 101% mais celulares do que em 2009, segundo dados da Nielsen Brasil. O destaque ficou para os smartphones (como iPhone, BlackBerry e os top de linha da Nokia, Samsung, Motorola, LG etc.) que registram um aumento de vendas de 279% em relação a 2009.

Dados da IDC confirmam a expansão do mercado de smartphones: segundo a empresa, foram vendidas 5 milhões de unidades no ano passado e, para este ano, a previsão é que as vendas dobrem para 10 milhões de aparelhos.

Os celulares inteligentes responderam, no ano passado, por 3,4% das vendas totais de telefones. “Esse segmento é foco de muita disputa, pois têm um preço 271% superior à média da categoria e traz uma receita superior para os fabricantes”, afirma o diretor de telecom da Nielsen Brasil, Thiago Moreira.

Apenas em dezembro do ano passado, os smartphones foram responsáveis por 17% das vendas totais do ano. É um percentual maior do que o próprio segmento, responsável por 12% das vendas totais. O usuário ainda procura celulares com rádio (que detém share de 96% nas vendas e cresceram 124%), com câmera (participação de 57% e crescimento de 121%) e tocador MP3 (participação de 37% e crescimento de 166%).

Durante a Copa do Mundo da África do Sul, os celulares com TV digital integrada também se destacaram. Atualmente, o segmento já é responsável por 2,75% das vendas totais dos celulares, cujos modelos custam, em média, 197% mais do que os telefones sem a função.