Apesar do Waze ser do Google, solução só funciona com iPhones

Continue lendo »

Iphone-brokenDe acordo com o site Mashable, citando relatório publicado (em chinês) no China Businessa Apple devolveu cerca de 8 milhões de iPhones para a Foxconn “devido a problemas disfuncionais ou produtos considerados abaixo do padrão”. E isso pode custar à empresa um prejuízo em torno de US$1,6 bilhões. Continue lendo em A Zona de Desconforto

Andrew Keen: Globo foi estúpida e imprudente Continue lendo »

“Iphone” é marca da Gradiente. E aí?

Registro da marca G Gradiente Iphone no INPI

Registro da marca G Gradiente Iphone no INPI

Em primeiro lugar, um aviso: somos fãs de carteirinha do Eugenio Staub. O fundador da Gradiente foi sempre, e continua sendo, antes de tudo, um visionário. De uma certa maneira, ele inventou a indústria brasileira de home entertainment. Ao contrário de seus pares, que apostaram desde o início na associação com marcas internacionais – Sharp, Semp-Toshiba, Mitsubishi, etc. –, ele levou a marca Gradiente ao mesmo patamar de share of mind dessas marcas. Continue lendo em A Zona de Desconforto

As marcas campeãs no Facebook em 2012 Continue lendo »

Universitários americanos criam códigos de barra acústicos

Tecnologias como NFC, RFID e códigos QR estão se tornando rapidamente uma parte normal da vida cotidiana, mas agora um grupo da Carnegie Mellon University criou uma maneira nova de estocar dados, os códigos de barras acústicos. Trata-se de imprimir, com ranhuras, como em uma gravura, um padrão de código de barras, em praticamente qualquer superfície, de modo que produza som quando algo for passado sobre ela – uma unha, por exemplo. Um computador é, então, alimentado com aquele som através de um microfone, reconhece a onda e executa um comando com base nele. Ao alterar o espaço entre os sulcos, é possível criar infinitos identificadores únicos associados a diferentes ações. O potencial de uso ainda não está muito claro, mas a simplicidade do processo impressiona e parece bem adequado a smartphones. Saiba mais sobre essa tecnologia, através de um vídeo explicativo, no site Engadget.

E-commerce procura profissionais e não acha Continue lendo »

Abertura do V Congresso da Indústria da Comunicação

Entre os dias 28 e 30 de maio no World Trade Center, em São Paulo, acontece a quinta edição do evento que irá debater as principais questões relacionadas ao setor e que contará com a presença de renomados líderes da indústria da comunicação no Brasil. Veja a galeria de fotos do primeiro dia no Meio&Mensagem.

Inscrições abertas para a 22a. turma do Curso de Especialização em Marketing Direto da Abemd.

Saiba mais em http://www.abemd.org.br/curso/

Google investe em cartão com NFC

Google disponibiliza o Beba, oferecido inicialmente no Quênia, que funciona como um cartão de banco com a tecnologia NFC (Near Field Communication) para transportes públicos. Leia a matéria completa no portal ProXXIma.

Facebook pode comprar navegador Opera

Atacado pelo Google+ nas redes sociais, Mark Zuckerberg pode revidar e invadir a área de buscas, que não lhe é tão familiar, para tirar mercado do Google. A especulação não é nova, mas o Mashable abre a semana alertando para a iminente imersão do Facebook por meio da compra do Opera. Leia a matéria completa no Adnews.

Conhece o modelo matemático dos boatos na web?

Existe, segundo o Prof. Silvio Meira. É o modelo de albert-barabási (ilustração abaixo). Confiram que história é essa no Terra Magazine.

As 25 marcas que mais cresceram no YouTube em maio

Segundo o Adnews, levantamento feito pela Socialbakers avalia as 25 marcas globais que mais cresceram em maio no site de vídeos. O principal critério levado em conta pela empresa é o poder de viralização do conteúdo, diretamente atrelado à quantidade e qualidade dos vídeos publicados nos canais. O Brasil tem apenas um representante: a operação nacional da Motorola. No topo, figuram Rovio Mobile, Dior e Sony Music India Channel. Confira as demais marcas no site  da Socialbakers.

Mais de dois terços dos especialistas em tecnologia acreditam que, em 2020, os pagamentos com smartphones terão superado os pagamentos em dinheiro e com cartão de crédito, de acordo com pesquisa divulgada terça-feira pelo Pew Internet eAmerican Life Project e School of Communications da Elon University. A pesquisa pediu a cerca de 1.000 entrevistados para concordar ou discordar com uma declaração afirmando que esses dispositivos poderiam substituir a maior parte das transações com dinheiro e cartões de crédito. As opções de resposta aludiam à tecnologia NFC (Near Field Communication), em que uma comunicação entre um sensor no terminal de pagamento e outra em telefone inteligente do consumidor desencadeia umatransação financeira. 65%dos respondentes concordaram que NFC alcançaria esse patamar em 2020. Mais de 10% dos proprietários de telefones móveis já fizeram pagamentos utilizando seus telefones, de acordo com dados da comScore. Leia a matéria completa, em inglês, no site Network World.

O tema foi discutido em uma matéria da Forbes publicada no finalzinho do mês passado. E a expressão é menos apelativa do que a que eu usei no título: uncharted territory, ou seja, território não mapeado. A ideia é a mesma, no entanto: o autor da matéria, Todd Dipaola, presidente e co-fundador de inMarket, um aplicativo de premiação de compras, afirma que estamos vivendo na era do shopping por celular, um tempo no qual os consumidores entram nas lojas armados com instrumentos do tamanho de um cartão que fornecem acesso instantâneo a ofertas, comentários e comparações de preços. Os mais experientes entre eles vão ainda mais longe, usando o telefone como um canivete suíço na loja para simplificar as suas vidas e maximizar as economias possíveis. Continue lendo »

Começou ontem e vai se estender até a quinta, em Barcelona, Espanha, o Mobile World Congress. Este ano, o encontro bateu recorde de expositores (o que não é de estranhar, na medida em que está previsto que haverá mais de 10 bilhões de aparelhos móveis conectados até 2016 – fonte: Cisco, fevereiro/2012) .

Praticamente, toda a indústria está presente e apresentando novidades empolgantes. Desde coisas visíveis, como o celular da Nokia que traz uma câmera de 42 megapixels a inovações em NFC (Near Field Communication), M2M (comunicação máquina a máquina) e LTE (Long Term Evolution, o novo padrão de redes de comunicação móvel que vai permitir velocidades de até 100(109)Mb/s de downlink e 50Mb/s de uplink ). Eis algumas coisas que vocês devem ficar de olho.

A Gemalto exibirá uma grande variedade de inovações nos campos de NFC, M2M e LTE. Entre as inovações pioneiras, destacam-se as soluções móveis seguras da Gemalto que abrangem serviços financeiros, pagamento com NFC e pagamentos no celular. Acesse o laboratório de demonstrações ao vivo de serviços financeiros móveis para saber mais. A Gemalto também apresenta uma solução inovadora de personalização remota máquina a máquina que irá possibilitar a implantação de M2M em larga escala. E também para implementar campanhas de Gerenciamento de Relações com Clientes altamente eficientes, baseadas em permissão, para melhores taxas de resposta com direcionamento.

Smartphones quad-core, massificação de terminais Android e lançamentos do Ice Cream Sandwich, além do já citado celular com uma câmara de 41 megapixéis e tecnologia que permite submergir os terminais sem os danificar estão já entre as apresentações mais prometedoras, mesmo que nem todas cheguem às mãos dos consumidores nos próximos meses. Confira aqui .

Portal ProXXIma:

O sistema de pagamento móvel Isis, concorrente direto do Google Wallet, acaba de fechar um acordo com os gigantes dos cartões de crédito American Express, MasterCard, Visa e Discover.

A empresa, que utiliza o Near Field Communication, tecnologia de aproximação que permite realizar pagamentos entre um celular e um terminal por proximidade, tem previsão para iniciar as operações em alguns estados dos Estados Unidos em 2012. Continue lendo »

Adnews:

Começa a valer a partir desta quinta-feira, 26, o novo serviço de pagamentos via celular do Google. A função só está disponível para quem possui um dispositivo equipado com o sistema operacional da companhia e pode ser aproveitada em estabelecimentos conveniados, informou o IDGNow!.

O “Google Wallet” é um aplicativo que armazena no smartphone informações dos cartões de crédito e débito; para que o portador faça uma compra, basta aproximar o aparelho do ponto de pagamento e digitar uma senha.

A novidade usa a tecnologia NFC (Near Field Communications) para cuidar da transmissão das informações, que são todas criptografadas para evitar interceptações. De acordo com o site, um mesmo aplicativo pode armazenar conteúdo de diversos cartões e poderá, futuramente, guardar dados de documentos.

O serviço está em fase de testes, através de parcerias com o Citibank e a Mastercard. Redes equipadas com o PayPass da Mastercard – entre elas Subwar, Macy’s e Walgreens – já estão aptas a receber esse tipo de pagamento.

A intenção do Google é colocar o Wallet para funcionar em larga escala ainda neste ano.