Nesta semana, vamos começar pelas novidades tecnológicas.

GlassupUm concorrente do Google Glass promete um óculos de realidade aumentada por uma fração do custo daquele. É o Glassup, feito por uma empresa italiana, que é similar ao Glass em praticamente tudo: funciona com o smartphone e coloca emails, mensagens de text0, atualizações do Facebook e notícias bem em frente aos nossos olhos. Só o preço não é parecido: US$ 399 (o dispositivo do Google está sendo vendido a US$ 1.500). Gianluigi Tregnaghi, o criador do GlassUp, afirma haver desenhado o produto dois anos atrás — antes que o Google anunciasse o Glass. Continue lendo »

Microsoft mostra como será a propaganda inserida nos aplicativos

A Microsoft decidiu disponibilizar espaços nos aplicativos do Windows 8 para publicidade. Como a novidade é polêmica, a empresa revelou conceitos que expõem de que maneira as propagandas poderão ser veiculadas dentro do sistema operacional. A principal ferramenta para isso é o uso da interface Metro e seus espaços. Leia a matéria completa no TechTudo.

Petrobras é a marca mais valiosa da AL Continue lendo »

À medida em que cai o valor das ações da empresa, o IPO do Facebook permanece no centro da discussão. Três pontos de vista – capitalizou a empresa no patamar maior, aposta errada, má fé – são discutidos no artigo abaixo, assinado por meu amigo Bob Wolheim e publicado no Blue Bus.

Declínio do Facebook na bolsa de valores – O IPO do ano virou o #fail do ano?

“Em primeiro lugar, acho que a discussao se o Zuck está mais rico ou mais pobre é a menos relevante. Ele, de qualquer maneira, continua muito rico e nunca conseguirá gastar tudo nessa vida! ;- ) Quanto ao IPO, acho que há vários olhares e é difícil saber o mais correto.” Leia o artigo completo.

Terceirizar ou não terceirizar, outra questão candente. Uma visão bem abrangente foi oferecida pelo mestre Ethevaldo Siqueira, em artigo publicado em O Estado de S. Paulo. Continue lendo »