Blue Hacker CodeEu estava.

Como sei disso? Em primeiro lugar, o Facebook revelou que houve uma invasão aos seus servidores cerca de duas semanas atrás.

Na ocasião, falou-se em 50 milhões de contas invadidas. De lá para cá, o número caiu – foi em torno de 30 milhões, o que não refresca nada para quem, como eu, foi uma das vítimas. Continue lendo »

 

Resultado de imagem

Marissa Mayer, CEO e presidente do Yahoo — pense em alguém com problemas…

Roubo ocorreu em 2013 e pode ter afetado usuários de forma mais séria do que o ataque de 2014 Continue lendo »

Resultado de imagem para hackersEles usam até marketing de afiliação — e há suspeitas de que afiliados podem distribuir ransomware em suas empresas Continue lendo »

(Saiu ontem no caderno de Tecnologia do Terra, mas continua quente.)

A Microsoft está sob ataque desde sexta-feira por causa de um programa que informa empresas de segurança sobre falhas em produtos que desenvolve. Um dos “guias” enviado às companhias, que explica como explorar uma falha grave e recém-descoberta, apareceu em um site hacker chinês no último dia da semana passada, segundo a Reuters.

O guia, conhecido como “código de prova de conceito”, teria sido vazado por um das mais de 70 companhias de segurança informática que recebem as informações da Microsoft, de acordo com o pesquisador que descobriu a falha. A companhia de Redmond afirmou que está investigando o documento publicado e “vai tomar as medidas necessárias para proteger os consumidores e garantir que as informações confidenciais compartilhadas pela empresa sejam protegidas nos termos dos contratos e dos requerimentos de programa”.

Leia a matéria completa.

Segundo enquete realizada pelo site  Adnews,  79% das pessoas entrevistas disseram que são a favor da pirataria online. Pode-se questionar a representatividade da amostra e a qualidade da metodologia, mas acredito que isso demonstra claramente que as entidades favoráveis a um controle maior do compartilhamento de conteúdo na rede, especialmente as grandes produtoras e distribuidoras de conteúdo offline, ligadas a Hollywood e outros centros de produção de entretenimento, estão perdendo a batalha por nossos corações e mentes. Confira a matéria. Continue lendo »

IMS Marketing:

O Websense Security Labs™ descobriu que milhares de empresas e consumidores estão se colocando em risco todos os dias divulgando publicamente seus e-mails no Twitter.

Realizamos pesquisas para descobrir como os dados que podem ser considerados particulares são divulgados por meio do Twitter. A pesquisa se concentrou em dados compartilhados, especialmente endereços de e-mail, que podem ser usados contra a pessoa (ou empresa) que os compartilhou. Durante a pesquisa, acompanhamos o Twitter por 24 horas e descobrimos que os usuários estavam compartilhando publicamente endereços de e-mail ligados às suas caixas de entrada, identidades de mídia social e contas bancárias. Isso cria vulnerabilidades para ataques de “phishing social” e campanhas de spam.

O phishing social é um método adotado por hackers que atacam os e-mails coletados usando informações obtidas através do monitoramento das conversas dos usuários do Twitter.

“Os usuários do Twitter acreditam cegamente que seus endereços de e-mail são seguros para divulgarem público. Entretanto, ao revelar seu e-mail publicamente no Twitter, você associa esse endereço ao seu nome, localização e informações sobre seu grupo social. Os criminosos podem explorar essa riqueza de informações, implementando ataques direcionados de phishing contra pessoas ou empresas, se disfarçando como amigos ou colegas dos usuários, que são incentivados a clicar em links maliciosos. Para o criminoso, esse conjunto de dados também pode permitir a invasão de contas de e-mail, liberando o caminho para mais atividades maliciosas, incluindo acesso a contas bancárias, o roubo de outras senhas e lançamento de grandes campanhas de spam.  As empresas que usam as redes sociais para se comunicar com clientes devem considerar meios para garantir que os funcionários estejam protegidos contra essas novas ameaças. Os empregadores devem reavaliar suas políticas de uso aceitável para não incentivar a divulgação de endereços de e-mail através do Twitter por suas equipes ”, disse Carl Leonard, do Websense Security Labs.

Nossa pesquisa descobriu que milhares de endereços de e-mail são compartilhados publicamente todos os dias no Twitter.

* Mais de 11 mil endereços foram compartilhados no mundo todo

[Os dados da pesquisa foram obtidos em um período de 24 horas, em Janeiro de 2012]

Gmail, Hotmail e muitos outros provedores gratuitos de e-mail estão sob ameaça, por que os hackers conseguem obter informações sociais sobre as pessoas através do Twitter para depois invadir suas contas.

Sabemos que, às vezes, você precisa compartilhar seu endereço de e-mail. Aqui estão algumas dicas de segurança para evitar a possibilidade dos seus dados compartilhados serem usados contra você:

• Use mensagens diretas (DMs) para enviar endereços de e-mail aos contatos no Twitter

• Tenha cuidado com e-mails de amigos com links para outros sites

• Nunca use senhas que podem ser adivinhadas usando informações acessíveis ao público

• O e-mail é uma rota frequentemente usada pelos hackers para chegar a uma empresa, por esse motivo você deve se certificar que a segurança do seu e-mail inclui proteção de alto nível contra malware e ameaças modernas.

Fonte: BrandPress