Construindo um programa de fidelidade B2B com táticas B2C

Certa vez, F. Scott Fitzgerald definiu inteligência como ”a capacidade de manter duas idéias opostas na mente no mesmo momento e ainda manter a capacidade de funcionar.” Em outras palavras, os sucessos brilhantes — e os fantásticos programas de fidelização B2B — irão ocorrer se você for capaz de equilibrar idéias e prioridades concorrentes. Em B2B, precisamos equilibrar duas exigências: aquelas que definem o negócio e as dos consumidores individuais, e elas estão muitas vezes em conflito. Felizmente, no entanto, estas prioridades opostas podem ser conciliadas — as ferramentas para ganhar a fidelidade de um consumidor e as ferramentas para obter o compromisso de toda uma organização podem ser as mesmas. A diferença reside nas suas funções, e é nossa tarefa intensificar e desenvolver a “inteligência” necessária para fazer ambas funcionar. Continue lendo em A Zona de Desconforto

Pesquisa: onde a fidelidade do consumidor está? Continue lendo »