Cinco equívocos a evitar no marketing digital

Segundo Corey Pierson, fundador do Custora, “o cenário do marketing digital pode parecer um campo minado. Todos os dias, novas estratégias, diretrizes e melhores práticas parecem estar surgindo para criar engajamento nas mídias sociais, branding em todos os canais, e estabelecer relacionamentos digitais autênticos com os clientes. Mas, da mesma forma que a revolução digital mudou a forma dos profissionais realizarem seus trabalhos, também reforçou alguns dos princípios fundamentais do marketing.” E ele aponta cinco coisas a evitar. 1. Concentrar-se exageradamente na redução do custo de aquisição dos clientes (nem todos os clientes são iguais: é preciso olhar o valor do cliente a longo prazo e decidir onde investir mais e não menos); 2. Usar segmentação ineficiente (é a velha história do 80/20: identifique os dois ou três diferenciais que geram 80% da receita e usam 20% do tempo e do dinheiro); 3. Tornar-se obcecado com as métricas erradas (em outras palavras, não confunda táticas com objetivos; descubra por que está medindo as coisas e lembre-se que, no final, o que vale é o valor do cliente); 4. Negligenciar o básico (especificamente, procure criar grupos de controle e teste uma variável por vez); e 5. Comparar maçãs com laranjas (é fundamental comparar grupos diferentes de consumidores para entender como seus esforços de aquisição, fidelização e retenção estão funcionando, mas preocupe-se em compará-los em relação ao mesmo ponto do ciclo de vida). Leia também: Setor de Call Center deve movimentar R$ 40 bilhões e outras notícias do mercado de Marketing Direto = Marketing Diálogo no Portal Abemd

Vem aí a Data Management Conference – Latam Continue lendo »

Redes sociais devem gerar receitas de US$ 16,2 bi em 2012

[isso significa um] crescimento de até 43,1% frente aos US$ 11,8 bilhões gerados em 2011, apontou estudo elaborado pela consultoria Gartner.  Segundo o levantamento, a publicidade continuará a ser a maior contribuinte para a receita global de mídia social, e deve totalizar US$ 8,8 bilhões no ano. As receitas de games sociais mais que dobraram entre 2010 e 2011, e devem chegar a US$ 6,2 bilhões no ano. A receita de assinaturas deverá atingir US$ 278 milhões no ano.
O Gartner espera também que o número de usuários de redes sociais continue aumentando, porém em ritmo moderado, destacando a importância de novas formas de mídia e entretenimento, que irão manter os usuários conectados em sites de mídia social e atrair outros.  Leia a matéria completa no Último Instante.

Data Management Conference acontece em agosto Continue lendo »