Resultado de imagem para trumpDecisão deve afetar ação contra o Presidente Trump, que tem bloqueado críticos no Twitter

Continue lendo »

Resultado de imagem para einsteinEmpresa já investiu mais de US$ 4 bilhões na área — e isso apenas em 2016 Continue lendo »

O futuro será das mulheres?

Existe uma constatação inquestionável no mundo corporativo: as mulheres estão, cada vez mais, ocupando espaços importantes dentro das empresas. Quando digo “ocupando” significa que estes espaços até ontem pertenciam aos homens. A “ocupação” ocorre silenciosamente e de forma contínua, não só nos cargos de gerência, mas em todos os níveis hierárquicos. Pode ser coincidência, mas, no mesmo passo em que aumenta o número de mulheres nas empresas, estas se movimentam na direção de práticas improváveis até bem pouco tempo. Sustentabilidade, qualidade de vida, responsabilidade social, passaram a ser temas quase tão importantes quanto atingir metas de produtividade, crescimento e lucratividade. Sim, pode ser coincidência, mas não há como negar que o comprometimento da mulher na aspiração humana por um mundo melhor sempre foi muito maior se comparado ao homem. Leia o artigo completo do designer e brand strategist Paulo de Deus no site Indikabem

Microsoft investirá R$ 200 mi no Rio Continue lendo »

Nokia lança a marca Lumia no Brasil

Smartphones com os modelos 710 e 800 chegam ao País hoje, com a tarefa de recolocar a Nokia na liderança do setor. Leia matéria completa no M&M.

São Paulo expõe 1.ª Mostra de Cinema Ambiental

A 1.ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental está acontecendo em São Paulo. O evento começou na última quinta-feira (15) apenas para convidados, mas a partir da sexta-feira (16) está aberta ao público. Leia a matéria completa no Ciclo Vivo. Continue lendo »

Adnews:

Quanto vale a sua privacidade? Por mais que pareça difícil precificar algo tão abstrato, o Google deu um jeito; para a companhia, vale US$ 25 por ano. Continue lendo »

A acusação é séria e feita por uma empresa californiana de segurança, a NSS Labs. Ela protestou contra o estudo feito pela Accuvant e divulgado esta semana. Segundo esse estudo, o Chrome seria mais seguro que seus rivais Internet Explorer e, principalmente, Firefox, que teria ficado para trás “por não contar com a ferramenta de endurecimento JTT”.  Vikram Phatak, chefe de tecnologia da NSS Labs, classificou a pesquisa, patrocinada pelo Google, de tendenciosa, afirmando que algumas ferramentas de proteção do Firefox foram ignoradas, como o “frame poisoning” (envenenamento por quadro), que bloqueia invasões a partir de falhas de programação; que a frequência de updates não foi devidamente valorizada e que há problemas na análise dos recursos anti-malware. Leia a matéria que divulgou o resultado da pesquisa aqui e sua contestação aqui.

A ferramenta vai permitir que usuários marquem e compartilhem suas páginas favoritas na web. O sistema poderá, inclusive, afetar o posicionamento dos sites nas buscas realizadas pelo Google, caso os endereços sejam marcados por várias pessoas.

O botão estará disponíveis em diversos formatos e tamanhos, que poderão ser utilizados em websites. O navegador Chrome deve receber um plug-in que funcionará como o botão “favoritos“, armazenando os sites preferidos pelos visitantes.

Fonte: Veja (via ProXXIma News)


Talvez, é o que diz o site TechCrunch. Segundo ele, o Google estaria refletindo seriamente a respeito de tornar a barra de endereço do Chrome, digamos, menos invasiva. A barra se tornaria visível apenas quando o ponteiro do mouse passasse sobre determinada área da tela. Em outros momentos, ela simples sumiria da interface.

Essa possível mudança aparece logo após o lançamento da versão beta do Internet Explorer 9 que também ilustra o que se poderia chamar de nova tendência minimalista” dos browsers “, deixando mais espaço para as web pages (veja um bom review aqui).

 

Antes da notícia, o contexto (via Wikipedia): Chrome OS é um sistema operacional de código aberto baseado em Linux projetado peloGoogle para trabalhar exclusivamente com aplicações web. Anunciado em 7 de julho de 2009, o Chrome OS teve um lançamento público de uma versão estável durante o segundo semestre de 2010, no dia 7 de Dezembro de 2010. A interface de usuário faz uma abordagem minimalista, assemelhando-se ao navegador Chrome. O Chrome OS não estará disponível como download para instalação, em vez disso, o sistema operacional só virá em hardware específico de fabricação dos parceiros do Google. O browser será a única aplicação residente no dispositivo, pois o Google Chrome OS é destinado aos usuários que passam a maior parte do seu tempo de uso de computador navegando na Internet.

Pois bem.  O Google acaba de anunciar uma nova atualização do Chrome OS beta, focada principalmente em consertar problemas ligados à conectividade com WiFi e 3G – um bug de desconexão, suporte para o modo de segurança WPA-SK, aumento da estabilidade quando WPA2+ TKIP é usado, etc. –,  tornando a experiência geral com o sistema melhor e mais útil.

A bem da verdade, segundo o site Ubergizmo, o Chrome OS não tem se mostrado assim aquela brastemp e não oferece de fato benefícios para usuários que já têm o browser Chrome instalado. Espera-se que atualizações futuras mudem isso.

Fontes: wikipedia, ubergizmo

Adnews:

A primeira leva de PCs a usar o sistema operacional Chrome, do Google, chegará às lojas em meados de 2011 nos Estados Unidos e contará com conexão sem fio da operadora Verizon gratuita por dois anos, rompendo mais uma barreira para concorrer com Microsoft e Apple.

Os novos notebooks Chrome terão 100 megabytes mensais de conexão sem fio gratuitos por dois anos, fornecidos pela Verizon, afirmaram executivos a jornalistas nesta terça-feira.

Os computadores foram projetados para promover maior integração com a Internet, a chamada computação em nuvem, em que aplicativos são acessados na Web em vez de serem instalados no PC.

O Google também lançou uma loja virtual com aplicativos, notícias e mais de 500 videogames, como parte da estratégia para conquistar maior participação na nova geração de mídia e entretenimento da Internet.

A produtora de games Electronic Arts fez uma demonstração de um jogo que estará disponível na “Chrome Store”, que será inaugurada em breve. A loja virtual também venderá aplicativos de notícias do jornal The New York Times e da National Public Radio.

Veja a íntegra na Reuters