Os protestos continuam nas ruas, mas correm o risco de se tornar um mero incômodo, na medida em que ações efetivas começam a ser anunciadas.

Eike Batista é visto durante uma conferência em Beverly Hills, nos EUAO que também não sai das manchetes de negócio é a crise das empresas do Eike Batista. Continue lendo »

A semana foi marcada pelos protestos contra o aumento do preços das passagens dos meios de transporte nas principais cidades brasileiras.

É bem verdade que as manifestações teriam sido bem menos visíveis se a polícia, principalmente em São Paulo, não resolvesse acabar com elas de forma violenta. De repente, um evento que atraíra alguns poucos milhares de pessoas e que gerou inicialmente mais perplexidade (afinal, o aumento de R$ 0,20 foi abaixo da inflação do período) do que apoio tomou um enorme impulso. Continue lendo »