A Apple não é mais uma brastemp?

Tim Cook conseguirá manter viva a mística criada por Steve Jobs?

Tim Cook conseguirá manter viva a mística criada por Steve Jobs?

A bem da verdade, nem mesmo a Brastemp é uma brastemp. Já de algum tempo, a marca perdeu aquele glamour. Assim como a Sony. Para quem atravessou o último quarto do século passado como adulto é quase chocante pensar no que eram essas marcas e no que se transformaram, ou caminham aceleradamente para se tornar. Irrelevantes. Será que o mesmo vai ocorrer com a Apple? Continue lendo em A Zona de Desconforto

INFOGRÁFICO: uso de dados analíticos para a criação de mensagens Continue lendo »

Em janeiro deste ano, as críticas de um consumidor  contra a fabricante de eletrodomésticos Brastemp levaram a empresa a figurar entre os quatro assuntos mais comentados do mundo no Twitter. Nesta semana, o amargo papel foi representado pela Renault. Cansada de esperar durante quatro anos pela atenção da companhia para resolver seu problema, uma consumidora criou um site e gravou vídeos em que conta e compartilha em redes sociais sua indignação com o descaso da marca. Provas indiscutíveis de que as empresas ainda estão falhando em questões fundamentais como o atendimento ao cliente, os dois casos são também emblemáticos porque colocam a reputação das empresas envolvidas em questionamento. Leia a matéria completa no Empreendedor Online.

A gente aqui no laboratório adora contar casos de sucesso. Mas não pode deixar de contar casos que não podem exatamente serem chamados de bem sucedidos. Então vamos falar de um caso que está nos deixando bem tristes porque envolve uma das marcas mais queridas nossas, a Brastemp. Ou melhor, vamos deixar que o envolvido fale por si. O video abaixo é auto-explicativo. Ah, e estamos à disposição da Brastemp para o chamado “outro lado”.