A Apple acaba de registrar a patente de uma tecnologia  capaz de converter células de hidrogênio e oxigênio em água e energia elétrica. Na prática, isso significa produzir baterias que podem alimentar aparelhos portáteis por dias e semanas sem precisar recarregar. iPhones e iPads serão certamente os primeiros produtos beneficiados por essas baterias.

O diagrama de uma das patentes para bateria de hidrogênio da Apple

Segundo o jornal inglês Telegraph, que deu a notícia, tecnologias similares estavam sendo encaradas como uma fonte potencial de energia para carros mais limpos. Os fabricantes de outros equipamentos eletrônicos também mostravam interesse crescente em substituir as baterias que utilizam ingredientes tóxicos por células de hidrogênio, que duram mais e deixam apenas água como resíduo.

A Apple, em sua solicitação de patente, aponta para outras implicações, além da conveniência do consumidor: “A dependência continuada do nosso país em combustíveis fósseis tem forçado nosso governo a manter relacionamentos políticos e militares complicados com governos instáveis no Oriente Médio e também expõe nossas costas e nossos cidadãos aos riscos associados à perfuração oceânica.”

Essas baterias estarão em breve no mercado? O jornal inglês não arrisca previsões em sua matéria, ao contrário de alguns coleguinhas brasileiros, que usaram a expressão “em breve”, ao comentá-la.