Busca por voz no B2B. Leia abaixo

Desenvolver e operar um chatbot de sucesso não é tão simples como estão pensando

Um número cada vez maior de empresas está usando chatbots para se divulgarem, adquirir novos clientes, gerar engajamento e vendas. Mas desenvolver e operar um chatbot de sucesso não é um passeio no parque. Apesar de toda a atenção que os chatbots ganharam no ano passado, essas empresas estão enfrentando inúmero desafios para criar valor com eles. Al Roberts, editor do site ClickZ, listou sete desses desafios. 1. Os casos de uso até agora não impressionaram. 2. A tecnologia nem sempre é suficientemente boa. 3. Já a experiência do usuário é frequentemente pobre. 4. Outras tecnologias, como os assistentes virtuais operados por voz, por exemplo, podem tornar obsoletos os chatbots. 5. A eficácia ainda é incerta. 6. O suporte de pessoas ainda tem a preferência dos consumidores. 7. O mercado de chatbots já está superpopulado. Fonte: ClickZ
Busca por voz pode ser chave para o B2B marketing
A busca por voz está na boca do povo, mas a discussão costuma girar em torno de SEO local e B2C. Ainda assim, não há dúvida de que já começa a ser pensada para mais coisas além de obter rotas para os restaurantes próximos ou ouvir o próximo passo da receita enquanto se cozinha. Inclusive no B2B. Alguns analistas preveem que, em 2020, 50% de todas as buscas serão conduzidas por voz. Os números atuais parecem comprovar isso: no ano passado, o Google relatou que 20% de suas pesquisas móveis já eram feitas via voz. Para se preparar para o impacto da busca por voz no SEO para B2B, os profissionais precisam dar os passos certos para começar a otimizar as pesquisas via voz. Há três grandes focos para otimizar o conteúdo do site para a busca por voz: mobile, palavras-chave de cauda longa e  “featured snippets”, que são quadros que o Google coloca na “posição zero” quando reconhece que uma página responde mais oorretamente a pesquisa por voz. Fonte: Search Engine Land
Google e Nutanix forjam pacto estratégico
A Nutanix e o Google formaram uma aliança estratégica que gira em torno de implementação de nuvens híbridas. A partir da parceria, as empresas que usarem conjuntamente as plataformas Google Cloud e Nutanix Calm poderão gerenciar suas infraestruturas internalizadas e na nuvem pública como um serviço unificado. A integração das plataformas e de seus ambientes operacionais deverá estar concluída no primeiro trimestre de 2018. Fonte: ZDNet
Nos últimos 12 meses, a Placed rastreou mais de US$ 500 milhões em investimento publicitário

Continue lendo »

Crescimento do Instagram acelera. Leia abaixo

Resultados mostram que a gigante do fast-food até agora tem se dado bem nesse equilíbrio
Continue lendo »

Trust is Currency - Are You Investing?Esse é o ingrediente secreto de um relacionamento com o cliente de alta qualidade

Continue lendo »

Resultado de imagem para kendall jenner pepsiGafe poderia ter sido evitada se peça fosse feita por agência externa, afirma executivos 

Continue lendo »

What's the best way to use hashtags on every social network?Estudo analisou número de hashtags, número de caracteres por hashtag e outros elementos Continue lendo »

Resultado de imagem para unlockd

Quem visualiza anúncios no Unlockd ganha descontos. Leia abaixo

O uso seria o primeiro passo que o Facebook dá para monetizar o serviço de mensagens Continue lendo »

Resultado de imagem para coachingUma imagem vale por mil palavras, diz a “sabedoria” popular. Continue lendo »

mark-zuckerberg-diretor-executivo-do-facebook-apresenta-recurso-de-mecanismo-de-busca-da-rede-social-em-menlo-park-sede-da-empresa-1358274506918_300x300Predomínio sobre as demais redes sociais continuará – e por uma larga margem – até pelo menos 2020

De vez em quando volta à baila a especulação sobre a decadência do Facebook. Bem, aparentemente, isso ainda não ocorrerá este ano. Pelo contrário, de acordo com o mais recente estudo da eMarketer sobre uso de mídias sociais, este ano, pela primeira vez, mais da metade da população dos EUA usará a rede de Mr. Zuckerberg: 50,3% dos estadunidenses de todas as idades entrarão no Facebook pelo menos uma vez por mês – em 2015, o índice foi de 49,3%. O estudo prevê que o o domínio do Facebook será mantido – e por uma larga margem – pelo menos até 2020. Fonte: eMarketer 

Continue lendo »

Construindo um programa de fidelidade B2B com táticas B2C

Certa vez, F. Scott Fitzgerald definiu inteligência como ”a capacidade de manter duas idéias opostas na mente no mesmo momento e ainda manter a capacidade de funcionar.” Em outras palavras, os sucessos brilhantes — e os fantásticos programas de fidelização B2B — irão ocorrer se você for capaz de equilibrar idéias e prioridades concorrentes. Em B2B, precisamos equilibrar duas exigências: aquelas que definem o negócio e as dos consumidores individuais, e elas estão muitas vezes em conflito. Felizmente, no entanto, estas prioridades opostas podem ser conciliadas — as ferramentas para ganhar a fidelidade de um consumidor e as ferramentas para obter o compromisso de toda uma organização podem ser as mesmas. A diferença reside nas suas funções, e é nossa tarefa intensificar e desenvolver a “inteligência” necessária para fazer ambas funcionar. Continue lendo em A Zona de Desconforto

Pesquisa: onde a fidelidade do consumidor está? Continue lendo »