blockchain8Ferramenta permitirá o rastreamento da aplicação de recursos públicos em financiamento a entes públicos ou operações com recursos não reembolsáveis
Continue lendo »

Projeto E-Commerce Brasil anuncia segunda edição do prêmio para profissionais de comércio eletrônico

Com objetivo de reconhecer os profissionais de comércio eletrônico que mais se destacaram ao longo do ano, o Projeto E-Commerce Brasil, oferecido por iMasters, Abril e IBM, anuncia o Prêmio E-Commerce Brasil 2012. O prêmio irá coroar os maiores destaques nas seguintes categorias: Atendimento e Relacionamento; Estratégia e Gestão; Inovação; Logística e Operação; Marketing e Vendas; Pagamentos; Segurança; Tecnologia; Métricas; e Integração ERP. Para a escolha dos vencedores, a celebração será dividida em duas etapas, a primeira começa já no próximo dia 28 de maio, com o lançamento do site do prêmio – http://www.ecommercebrasil.com.br/premio-e-commerce-brasil-2012. Nele, será possível indicar os profissionais, relacionando a empresa e a categoria. A seleção irá até o dia 2 de julho. Saiba mais no release distribuído à imprensa.

Impressora japonesa não usa tinta e papel pode ser reutilizado até 1000 vezes Continue lendo »

Para celebrar o lançamento do BlackBerry® PlayBook™ OS 2.0, a nova versão do sistema operacional do tablet BlackBerry® PlayBook™, a Research In Motion (RIM) oferece uma seleção de aplicativos Premium, com valor de mais de US$ 40, gratuitamente para os usuários até o próximo dia 21 de maio. A oferta é válida para o Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru, Panamá, Porto Rico e Venezuela. Continue lendo »

Uma das maiores mudanças que estão ocorrendo no mundo da fidelidade hoje tem a ver com o crescimento do formato digital tanto no processo de resgate de prêmios como nos programas de fidelidade como um todo. Isso fica bem claro no relatório de um estudo patrocinado pelo the first club™ e pela ­­­­­­­Digital Loyalty RewardsLoyalty: Looking Forward. Ambas as empresas acreditam que  2012 assistirá a um crescimento significativo de conteúdo digital baixados pelas empresas para promover a fidelidade às suas marcas e estimular os clientes a resgatarem seus prêmios a partir de qualquer dispositivo, em qualquer momento.  Continue lendo »

O site CIO selecionou alguns aplicativos essenciais para uso no mundo corporativo. Vamos reproduzir trechos da matéria. Para a matéria completa, clique aqui.

(…)as empresas geralmente instalam um pacote de programas de produtividade nos computadores (quase sempre o Microsoft Office), e aí vem a pergunta: quais são os aplicativos equivalentes para o iPad?

A lista de candidatos não é grande. Inclui pacotes de aplicações da própria Apple (PagesNumbers e Keynote), além do Quickoffice Mobile Connect Suite da Quickoffice e o Documents To Go Premium, da DavaViz.

(…) nenhum desses pacotes é ideal – apesar de alguns chegarem muito perto.  Continue lendo »

ProXXIma News:

…segundo estudo divulgado pela empresa de análise Zokem. Conduzida em abril deste ano, a pesquisa descobriu que os aplicativos tomam 85% do tempo de uso em smartphones. O acesso à web via navegadores móveis detém apenas 15% do tempo de uso.

Nos tablets os hábitos de uso são um pouco diferentes, com 61% do tempo para aplicativos e 39% com navegação na web.

A explicação é simples, afirmam os pesquisadores. Na tela do smartphone, as questões de usabilidade são mais avançadas nos apps do que nos sites móveis. Na tela dos tablets, este problema é inexistente.

Na dúvida faça os dois

O que traz mais retorno? Criar um site móvel ou um aplicativo?
A dúvida, comum de quem planeja iniciar uma presença online, é irrelevante. A afirmação é da consultoria Forrester, em seu mais recente relatório. Segundo a empresa, não basta eleger somente uma das opções.

Isto porque ao escolher criar um aplicativo, as empresas tiram vantagem de suas integrações com o dispositivo (agenda, acelerômetro, bússola, entre outros). Já a opção por mobile sites cobre as necessidades de pesquisa e aprofundamento de informação. Ou seja, as duas opções precisam coexistir.

“Sessenta por cento dos consumidores norte-americanos que baixam aplicativos também acessam a internet móvel diariamente. Além disso, 63% dos usuários de iPhone acessam sites móveis todos os dias”, aponta o documento. A questão passa a ser, afirma a Forrester, qual dos dois modelos terá prioridade na agenda de desenvolvimento. E a resposta varia de acordo com o consumidor. Para heavy users, aplicativos. Para uma audiência maior, sites móveis.

“No mundo de multi conexões e multi dispositivos, os estrategistas precisam criar um relacionamento com o cliente e entregar uma experiência digital contínua em vários dispositivos conectados”, avalia a empresa.