On Wednesday, Amazon unveiled its plan to expand its delivery options. Olaoluwa Abimbola, founder of Denver-based En Route Logistics, started his own delivery business as part of Amazon’s program.  (Greg Gilbert/The Seattle Times)
A gigante não pretende abrir mão de sua liderança, isso é certo (na foto de Greg Gilbert / The Seattle Times, Olaoluwa Abimbola, fundador da En Route Logistics, de Denver, que iniciou seu negócio de entrega como parte do programa da Amazon)

Continue lendo »

YouTube coleta dados de crianças sem o consentimento dos pais? Leia abaixo

Vamos dar um alô pra você: é imperdível!

Continue lendo »

Resultado de imagem para wharton alumni angelsWharton Alumni Angels quer colocar empresários brasileiros em contato com a cultura empreendedora americana

Continue lendo »

Resultado de imagem para priscilla jacovaniEvento mais uma vez lotou o auditório da associação

Continue lendo »

Resultado de imagem para encontro locaweb 2018Empresa completa 20 anos e dobra a estrutura do evento, que contará com cerca de 40 palestrantes; associados ABEMD têm 25% de desconto Continue lendo »

Captura de tela de noticiário da CNNComunicado na página do executivo faz “mea culpa”e apresenta medidas que serão tomadas

Continue lendo »

Resultado de imagem para vitor morais de andrade

Dr. Vitor Morais de Andrade, diretor jurídico da ABEMD

Evento é gratuito e aberto, mas há poucas vagas

 

Continue lendo »

toninhoefraimApós 16 anos no cargo, Efraim Kapulski deixa a presidência da ABEMD. Seu posto será ocupado por Toninho Rosa que acumulará assim o novo cargo com o de Presidente do Conselho de Administração. Presidente da Dainet, fundado e ex-presidente do IAB, Toninho não poupou elogios ao seu antecessor, afirmando que o seu principal desafio será o de “continuar alinhando ainda mais a ABEMD com um novo momento da propaganda e da comunicação como um todo, em que os dados são decisivos, sobretudo com a evolução do big data e o poder da inteligência artificial”. Efraim assume um cadeira no Conselho de Administração da entidade e promete informar o mercado em breve sobre suas novas jornadas. “Meu futuro profissional será definido assim que terminar a transição. Agradeço a todos pelo apoio”, escreveu, em comunicado aos associados da ABEMD.

Continue lendo »

 

CAE_8526

Efraim Kapulski, presidente da ABEMD

Confira as diferenças entre o Substitutivo da CAE e o do Poder Executivo; veja também as emendas defendidas pela associação Continue lendo »

foto_RicardoNesta semana, o marketing de dados brasileiro sofreu uma perda irreparável. A morte de Ricardo Musumeci, na segunda-feira, 4/12, abriu uma lacuna que certamente não conseguiremos voltar a preencher, na medida em que deixamos de contar com a presença de dos maiores profissionais da nossa atividade, um pensador pioneiro, original e combativo.
Ricardo iniciou no marketing direto/dados em 1973, na Abril. Saiu dessa grande escola, talvez a maior do nosso mercado, para se graduar e pós-graduar no mundo, trabalhando no marketing de grandes anunciantes da época, como Banorte, Fininvest, Crefisul e, mais recentemente, Plaza Shopping. Em todas essas empresas tratou de inocular nelas o vírus do marketing de dados, implementando boas práticas de testes e análises de retornos. No marketing direto/dados propriamente dito, atuou principalmente como diretor de algumas das mais importantes agências do país: Ogilvy, Rapp Collins, Wunderman, Merit, US Ponto Com, Embrace e Interact, da qual foi fundador e sócio. Nelas, deixou sempre a marca do seu brilhantismo, dirigindo operações para clientes do porte de  Amex, Jornal do Brasil, IstoÉ, Haspa, Yázigi, para a Ogilvy; Credicard, para a Rapp Collins; Amex, AT&T, Prever, Colgate-Palmolive, Ford, SCI, IBM; Merit: Visanet, TimeLife, Quartzolit, Pueri Domus, IT Mídia, para a Wunderman; C&A Modas, C&A Turismo, Banco Ibi, CitiFinancial, Sudameris/ Real, SulAmérica Seguros, para a US Ponto Com; Goldsztein, Cyrela, para a Embrace; e Amex, Bausch & Lomb, Cia. de Seguros da Bahia, Johnson & Johnson, IBM, BankBoston, Bauducco, Consórcio Sharp, para a Interact.
Ricardo atuou na ABEMD desde o início, tendo sido diretor e conselheiro da associação em várias gestões. Deixa uma legião amigos para trás, pessoas que acompanharam sua longa luta contra o câncer, vibrando a cada batalha vitoriosa e agora tristes mas conscientes de que não se trata propriamente de uma derrota — tão somente, Ricardo aceitou que estava no momento de passar à história.
Fonte: Portal Abemd
Tecnologia 5G vai permitir  reconhecimento facial para pagamento e outras aplicações de segurança
Durante esta semana, a Intel e a Foxconn usaram a rede móvel da Asia Pacific Telecom para demonstrar como a tecnologia de reconhecimento facial de computação de ponta baseada em 5G pode ser usada para fazer pagamentos e também para acesso a edifícios residenciais e empresariais. O processo de autenticação de pagamentos pode ser completado em 0,03 segundos, disse a Intel. Além disso, reduz o risco de vazamento de informações pessoais e fraudes de cartão de crédito. O reconhecimento facial deve ser implementado em uma variedade de indústrias como o meio de autenticação de pagamentos, eliminando a necessidade de dinheiro ou cartões de crédito. Fonte: ZDNet

Estudo: 39% dos anunciantes planejam aumentar verbas de marketing de influência
O chamado “influencer marketing” não é uma moda passageira, indica um estudo eito pela Linqia, plataforma de influencer marketing, que descobriu que 39% dos anunciantes planejam aumentar seus orçamentos para essa área em 2018. Apenas 5% dos entrevistados disseram estar planejando diminuir seus orçamentos de influencer marketing . Dos 86% dos comerciantes pesquisados que usaram a estratégia em 2017, 92% acharam que era efetivo. Para o estudo, chamado “The State of Influencer Marketing 2018”, 181 anunciantes foram pesquisados em novembro sobre como as marcas e as agências estão usando infuencer marketing e como eles planejam alavancar o canal em 2018. 30% disse que gastarão entre US$ 25 mil e US$ 50 mil por programa; e 25% disseram que gastarão entre US$ 50 mil e US$ 100 mil por programa em 2018. O estudo descobriu que 46% dos anunciantes empregaram de dois a cinco programas por ano por marca e 31%, mais de cinco programas por ano por marca, com empresas com carteiras de dezenas de marcas. Fonte: PR Week