Estudos alertam: plásticos estão “potencialmente em todos os lugares”

18/04/2019

 

unnamedO gráfico ao lado mostra o crescimento dramático e apavorante da presença de plásticos no Atlântico Norte. Ele foi criado por Andrew Witherspoon para o site Axios.com a partir do gráfico original que está no relatório publicado no site da Nature. Os pesquisadores que fizeram o estudo são da The Marine Biological Association, The Laboratory, Citadel Hill, Plymouth, PL1 2PB, UK. O texto abaixo é uma tradução livre que fiz do texto que me chegou no newsletter da Axios.

Na última década, os plásticos foram encontrados nos pontos mais profundos e remotos do oceano, acumulando-se em aglomerados maciços e densos e entupindo os estômagos de animais marinhos arrastados para as costas.

O que há de novidade

Pedaços minúsculos de plástico provenientes de sacos e embalagens avariados estão agora sendo detectados em outro elemento da natureza: o ar.

  • Esses microplásticos estão sendo depositados em um local isolado e intocado nos Pireneus franceses, a uma altitude de cerca de 4.600 pés, de acordo com um novo estudo.
  • Também tem havido um forte aumento na poluição plástica no oceano desde o final dos anos 50, de acordo com outro estudo publicado esta semana.

Por que é tão importante

As descobertas emprestam uma nova urgência aos esforços já em andamento para avaliar os possíveis impactos à saúde humana decorrentes da exposição a plásticos e as consequências em cascata da poluição por plásticos para os ecossistemas.

  • Plásticos podem prejudicar a saúde humana se forem ingeridos em certas quantidades ao longo do tempo, mas exatamente quais são essas quantidades e em que condições, e em que medida os seres humanos estão expostos a essa poluição (há até quem ache que outras formas de poluição, mais prejudiciais, não estão tendo tanta visibilidade quanto a do plástico) ainda não é conhecido com certeza.

O que os pesquisadores fizeram 

Eles examinaram partículas atmosféricas coletadas entre novembro de 2017 e março de 2018 perto de uma estação meteorológica nos Pireneus e descobriram que microplásticos, variando em tamanho de cerca de 100 mícrons a 3 milímetros, eram abundantes no local, apesar de estarem longe de quaisquer grandes cidades que presumivelmente seriam fontes. Análises das condições climáticas mostraram que os plásticos provavelmente vinham de pelo menos 60 milhas de distância, erguidos pelo vento e  do ar pela precipitação, relataram os pesquisadores na Nature Geoscience.

Mas, mas, mas…

O novo estudo tem um escopo limitado, tendo examinado apenas um pequeno trecho de terra, e estudos adicionais de campo e modelagem são necessários para entender a escala do problema de microplásticos aerotransportados, disseram os autores do estudo à Axios.

No entanto, os resultados coincidem com outras observações de microplásticos aerotransportados nas megacidades de Paris e Dongguan, e levantam a possibilidade de que a poluição plástica esteja pegando carona com o clima, dizem os autores.

“Está potencialmente em todo lugar, onde você respira … e em todos os lugares para onde o vento sopra. Então, o que você faz impacta em todos os lugares do mundo”. Deonie Allen, co-autora e pesquisadora da Escola de Agricultura e Ciências da Vida de Toulouse, França

O quadro maior

Não se trata apenas de microplásticos. A poluição de macroplásticos — sacos, caixas e outros detritos – também aumentou acentuadamente no Atlântico Norte.

Pesquisadores traçaram uma história de poluição plástica no Atlântico Norte desde 1957 usando dados do Continuous Plankton Recorder (Registrador Contínuo de Plâncton), um instrumento colocado na popa dos navios.

Eles procuraram nos registros do instrumento evidências de emaranhamento em detritos plásticos e descobriram que o número de casos aumentou dramaticamente entre 1957 e 2016, particularmente no Mar do Norte.
“Os plásticos estão em toda parte, pequenos e grandes, estamos encontrando-os em todo o mundo”, disse Clares Ostle, cientista pesquisador da Associação de Biologia Marinha do Reino Unido, a Axios.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: