topo2-img-1219056-20181004134105
Empresas interessadas podem se cadastrar no Safira Labs até 1º de dezembro

Continue lendo »

Resultado de imagem para Seeta Hariharan
Novas tecnologias fizeram expectativas em relação a empresas dispararem

Continue lendo »

RA
Graças à sua afinidade com a tecnologia dos smartphones, RA pode tornar-se em breve parte integrante da rotina das pessoas
Até recentemente, muitos analistas da indústria reuniam realidade virtual e realidade aumentada sob o mesmo guarda-chuva de “tecnologia imersiva.” Embora RV e RAR sejam realmente relacionadas, são tecnologias distintas com diferentes aplicações. RV imerge completamente os usuários em ambientes visuais que são separados do mundo real, enquanto RA envolve a sobreposição de informações sobre imagens ou visualizações de câmera do mundo real para melhorar a experiência dos usuários. Graças à sua afinidade com a tecnologia dos smartphones, RA está se provando mais fácil de implementar. Enquanto a realidade virtual continua enraizado na indústria de jogos, a realidade aumentada, graças a uma série de avanços tecnológicos e suporte de alta tecnologia que o torna acessível em smartphones. filtros de Snapchat e Facebook e plataformas baseadas em nuvem, está crescendo mais rapidamente. Veja o último summit da ABEMD para entender melhor como o desenvolvimento de conteúdos e experiências via RA podem tornar-se parte integrante da rotina das pessoas. Fonte: eMarketer
A quinta maior empresa aérea do mundo explora o Blockchain para diminuir custos para clientes
A companhia aérea europeia Air France-KLM fez parceria com o ecossistema de viagens blockchain Winding Tree. O objetivo da parceria é reduzir custos para os clientes da empresa, eliminando os intermediários. A aliança revelou o novo acordo em um comunicado publicado em seu site oficial na quinta-feira, 4 de outubro. A Air France-KLM é a quinta maior companhia aérea do mundo em termos de receita em 2018 e espera que o blockchain ajude a fornecer “uma oferta de viagens mais vantajosa para os clientes e mais lucrativa para os fornecedores, em particular reduzindo o número de intermediários”. Com o novo acordo, a Air France-KLM se junta às fileiras de outras companhias aéreas que já fizeram parceria com a Winding Tree, como a Lufthansa, a Swiss Air, a Air New Zealand, a Austrian and Brussels Airlines e a Eurowings. Além disso, a plataforma de viagens de código aberto também opera para uma das maiores redes de hotéis na região dos países escandinavos e bálticos, a Nordic Choice Hotels. As companhias aéreas podem usar blockchain para não apenas simplificar o processo de reserva, mas também para lançar programas de fidelidade, rastrear bagagens e melhorar a logística do aeroporto, entre outras coisas. Por exemplo, a companhia aérea russa S7 fez uma parceria com a gigante de gás natural estatal Gazprom para usar contratos inteligentes baseados em blockchain para abastecimento de aeronaves em voos domésticos. E a Singapore Airlines lançou uma carteira digital de fidelidade baseada em blockchain, desenvolvida em parceria com a Microsoft. Fonte: CoinTelegraph

Editor do blog chiefmartec.com e VP Plataform System da HubSpot, Scott Brinker publicou recentemente um artigo sobre o que denomina “As 4 Forças de Operações de Marketing e Tecnologia”.

Segundo Brinker, como os profissionais de marketing estão enfrentando um cenário de  mudanças cada vez mais rápidas, é necessário equilibrar dois conjuntos de forças opostas: Automação/Humanização, Centralização/Descentralização.

A questão que se coloca constantemente é se esses dois conjuntos de forças concorrentes afetam praticamente todos os sistemas dinâmicos, seja de marketing, política ou mercado de ações, ou há algo intrínseco ao marketing que cria esse ato de equilíbrio perpétuo?

Centralização para tornar possível a descentralização. Brinker acredita que isso pode existir em todos os tipos de sistemas, mas é particularmente endêmico no campo do marketing, e é um “push/pull”, não um ou outro.

“Você centraliza as coisas certas”, escreve ele, “e então é possível uma maior descentralização.”

Considere as Plataformas de Dados do Cliente (CDPs). São sistemas que centralizam os principais dados do perfil do cliente em um único sistema, mas, ao fazer isso, descentralizam os dados, disponibilizando-os para qualquer pessoa.

Até mesmo o blockchain, cuja finalidade é fornecer um ledger descentralizado, opera em um protocolo acordado centralmente.

Automação para personalização, humanos para personalidade. A automação, observou ele, “faz uma experiência melhor [e] os clientes adoram o autoatendimento quando funciona para eles”.

Quando isso não acontecer, utilize seres humanos.

Mas, mesmo que a automação  funcione perfeitamente 100% do tempo durante cem anos, os clientes apreciam a interação humana – ou o que quer que finja de forma efetiva ser humano.

Como no recente comercial da T-Mobile de que agentes humanos estão agora disponíveis para todos os clientes que assim o desejam, as marcas estão reconhecendo que o toque humano – mesmo quando vem com algum atrito – pode adicionar uma personalidade distinta.

Ao mesmo tempo, a automação faz mais o que substituir os agentes de atendimento ao cliente; possibilita a meta de personalização dos profissionais de marketing em escala.

“Todos os dados não são iguais”. Em suma, o marketing depende dessas dualidades, todas elas orbitam a parte mais importante dos dados para uma empresa voltada para o cliente: identidade

“Identidade representa mais do que qualquer outra coisa”, acrescentou Brinker. “Todo mundo que entrar em contato com um cliente tem que saber que se trata do mesmo cliente.”

Precisa haver centralização para consistência e descentralização para usabilidade, e precisa haver automação para entregar experiências personalizadas que são temperadas pela interação humana quando a automação falha em fornecer a experiência única.

Na verdade, tudo é sobre a Experiência do Cliente, a soma das interações entre marca e clientes reais ou potenciais, que toda marca moderna percebe ser a chave em uma época em que um clique do mouse pode localizar um produto concorrente.

A experiência com a marca precisa ser consistentemente personalizada em todos os aspectos e eficiente por meio do autoatendimento, exceto quando a interação humana é benéfica.

Pode ser que outros sistemas dinâmicos possam resolver a questão da necessidade de equilíbrio entre as Quatro Forças identificadas por Brinker, mas a identidade e a experiência do cliente tornaram essas dualidades parte do Modelo Padrão de como o marketing moderno opera. [Marketing Land]

 

Programas vão além dos pontos, impulsionando o sentimento positivo em relação à marca

Continue lendo »

Gigante dos brinquedos é primeira marca a usar a solução IBM Watson Ads Omni

Continue lendo »

David Raab falou sobre mitos e realidades das CDP durante a 2018 Martech Conference, em Boston

Continue lendo »

Operadora afirma ser o primeiro serviço comercial 5G disponível no mundo
Os clientes da Verizon em certas partes de quatro cidades dos EUA agora têm conexões sem fio 5G. O lançamento em Houston, Indianápolis, Los Angeles e Sacramento, Califórnia, marca o que a Verizon diz ser o primeiro serviço comercial 5G disponível no mundo. Fonte: The Washington Post

Continue lendo »

5 Crucial Ingredients of a Successful B2B Digital Marketing Strategy
Marketing digital representa um enorme potencial para o espaço B2B expandir sua base de clientes e expandir seus negócios

Continue lendo »

Anunciantes podem atingir seus públicos de uma forma mais granular, em nível endereçável, com segmentação comportamental, a partir da análise das atividades online dos consumidores para avaliar o interesse Continue lendo »