Waze Carpool começa a funcionar no Brasil

22/08/2018

Resultado de imagem para waze carpool
Aplicativo para quem quer pegar carona é lançado a partir de uma parceria com a Petrobras DistribuidoraO Waze Carpool, uma plataforma colaborativa que oferece o serviço de carona a partir do aplicativo de mobilidade Waze, foi lançado nesta terça, 21/8, em São Paulo para ajudar a reduzir o tempo gasto no trânsito. O objetivo da iniciativa, que no Brasil foi feita em parceria com a Petrobras Distribuidora, é encorajar os motoristas a ocuparem melhor seus carros, conectando-os a passageiros que tenham caminhos similares – e com isso, ajudar a reduzir os congestionamentos na cidade. Os números falam por si: segundo levantamento divulgado em 2017, a frota de veículos no país chegou a 43 milhões – um aumento de 44% em relação a 2009. Para saber mais sobre o Waze Carpool, visite o site do serviço.

Microsoft e Amazon casaram seus assistentes pessoais, mas a lua de mel pode ser curta

Cerca de um ano atrás, a Amazon e a Microsoft anunciaram que integrariam seus respectivos assistentes digitais à plataforma e aos dispositivos da outra. Na quinta passada, 16/8, essa integração foi lançada em versão beta. No papel, cada assistente traz pontos fortes complementares à plataforma do outro e, combinados, hipoteticamente oferecem mais do que o Siri ou o Assistente do Google. E enquanto isso faz algum sentido estrategicamente, os benefícios do consumidor são menos óbvios como uma questão de experiência real, pois o processo de configuração recíproco requerido é muito complicado. Fonte: Marketing Land

 
Repetição de compras ocorrem mais em marketplaces do que nos sites de varejistas e marcas
Mercados globais online como Amazon e Tmall da Alibaba alcançaram proeminência e estão se tornando uma ameaça competitiva para varejistas e marcas em todo o mundo. De acordo com uma pesquisa do Salesforce de 2018, essas empresas têm motivos para se preocupar. Compradores online estão iniciando sua busca por produtos em marketplaces com maior frequência. Em 2018, 28% iniciaram suas pesquisas em plataformas como eBay ou Amazon, acima dos 22% em 2017. Quando usuários da Internet em todo o mundo foram perguntados onde iriam comprar um item pela primeira vez, metade disse que em um varejista enquanto 31% citaram um marketplace. Mas, ao comprar o mesmo item pela segunda vez, os canais foram revertidos: 47% disseram que comprariam em um marketplace e os varejistas recebiam 34% das compras subsequentes. As marcas apresentaram níveis mais baixos nos dois cenários. Os marketplaces venceram em primeiro lugar no preço (56%). Quando um comprador sabe o que quer, ele procura preços mais baixos, independentemente do canal. Os consumidores também se voltam para os marketplaces para variedade de produtos (51%), disponibilidade (50%) e inspiração (48%). Fonte: eMarketer Retail

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: