As novas regras de privacidade na Europa e o modelo de atribuição no Google

06/06/2018

A partir de agora, profissionais de marketing da Europa não terão acesso aos IDs da DoubleClick do DoubleClick Bid e do DoubleClick Campaign Manager


O GDPR, novas regras de privacidade na União Europeia, entrou em vigor em 25/5 e o Google reagiu imediatamente, restringindo o uso de IDs da DoubleClick, o que pode afetar significativamente o modelo de atribuição, regra ou conjunto de regras que determina como o crédito de vendas e conversões é atribuído a pontos de contato em caminhos de conversão. Esse modelo é (ou era) uma tendência em crescimento entre os profissionais de marketing, pois oferece uma grande oportunidade de ser mais eficiente com o orçamento. A decisão significa que, a partir de agora, os profissionais de marketing não terão acesso aos IDs da DoubleClick do DoubleClick Bid e do DoubleClick Campaign Manager, o que limita as opções de relatório em uma visão geral de publicidade holística. Não será mais fácil combinar os dados em diferentes plataformas de anúncios e isso certamente interromperá o ecossistema de tecnologia de anúncios. A notícia surpreendeu muitos profissionais de marketing, pois o DoubleClick ID os ajudava a analisar e comparar seus dados, na tentativa de melhorar a medição entre plataformas. Os fornecedores de tecnologia de anúncios e atribuição estão igualmente preocupados com essa interrupção, pois cria um desafio adicional de manter a relevância de suas plataformas nesse novo mundo. Embora essa mudança afete atualmente os países da União Europeia, não seria surpreendente se ela acabar sendo lançada globalmente. Fonte: ClickZ

Carros sem motorista são liberados para transportar passageiros na California — mas as empresas não podem cobrar pela viagem
A California Public Utilities Commission (Comissão de Serviços Públicos da Califórnia) aprovou o trânsito de carros de condução autônoma nos quais os passageiros viajam sem motoristas de segurança presentes; também votou contra uma proposta para permitir às empresas participantes cobrarem passageiros. Portanto, se a Waymo, a Lyft ou outras empresas quiserem permitir que os passageiros entrem em um carro autônomo, esse passeio será gratuito. A comissão publicará dados sobre o atendimento a pessoas com mobilidade limitada, relatórios de acidentes, etc. Fonte: San Francisco Examiner

Microsoft  compra GitHub em movimento de volta a suas raízes
Para a Microsoft Corp., a aquisição da GitHub Inc. seria um retorno às primeiras raízes da empresa e uma reviravolta acentuada de onde estava há uma década. A fabricante de software anunciou nesta segunda, 4/6, a aquisição do GitHub, site que armazena códigos popular entre os desenvolvedores de software. A Microsoft começou sua história no mercado de ferramentas de desenvolvimento de software. Décadas antes do ex-presidente Steve Ballmer pular para cima e para baixo em um palco, torcendo por “desenvolvedores, desenvolvedores, desenvolvedores”, Bill Gates e Paul Allen co-fundaram a empresa para dar aos amadores uma maneira de programar um novo kit de microcomputador. o MITS Altair. Mas mesmo quando Ballmer celebrou os desenvolvedores construindo software proprietário para a Microsoft, no início dos anos 2000 ele e sua equipe executiva eram altamente críticos do tipo de programa de código aberto construído no GitHub hoje. O software de código aberto permite que os desenvolvedores modifiquem, aprimorem e compartilhem código — uma abordagem que ameaça o modelo de negócios da Microsoft. Muita coisa mudou desde então, e sob o comando do CEO Satya Nadella, a Microsoft está apoiando muitos sabores do Linux e tem usado modelos de código aberto em alguns produtos de nuvem e desenvolvedores importantes. A Microsoft já é hoje um dos maiores fornecedores do GitHub e, à medida que Nadella afasta a empresa da dependência total do sistema operacional Windows para um desenvolvimento mais interno no Linux, a empresa precisa de novas formas de se conectar com o mais amplo. comunidade de desenvolvedores. O GitHub preferiu vender a empresa a abrir o capital e escolheu parcialmente a Microsoft porque ficou impressionado com Nadella, contaram fontes. O negócio foi fechado em US$ 7,5 bilhões e gerou uma onda de insatisfação entre programadores, que temem mudanças que podem comprometer seus trabalhos. Fonte: Bloomberg
Lyft compra a Motivate, líder do compartilhamento de bicicletas dos EUA
Maior concorrente, a Lyft resolveu ampliar o seu escopo de atuação, embora ainda se mantendo no negócio de compartilhamento de transporte. A empresa adquiriu a Motivate, por um valor que deve superar US$ 250 milhões, posicionando-se firmemente no pequeno mas crescente mercado de compartilhamento de bicicletas dos EUA, do qual a Motivate é líder. Além disso, o negócio colocará a Lyft à frente da Uber, rival de compartilhamento de caronas, que adquiriu outro serviço de compartilhamento de bicicletas chamado Jump em abril por cerca de US$ 200 milhões. A Motivate é dominante em Nova York (operando como Citibike) e tem uma grande presença na cidade natal de Lyft, em São Francisco (operando como Ford GoBike), entre muitas outras cidades. Fonte: The Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: