4 lições sobre marketing de conteúdo baseadas em pesquisa

29/04/2018

apr18_18_135594883Estudo examinou 34 milhões de interações de vendedores e profissionais de marketing que costumam compartilhar conteúdo com prospects

Na última década, o marketing de conteúdo tornou-se uma prática amplamente estabelecida. Na teoria, parece simples: atrair clientes em potencial com conteúdo relevante para cada etapa de sua jornada de compra e estender ofertas que os motivem a contatar sua equipe de vendas para uma demonstração ou discussão. Mas, como Churchill teria dito depois de Gallipoli, “Por mais bela que seja a estratégia, você deve ocasionalmente olhar para os resultados”. E o fato é que a produção de blogs cresceu mais de 800% nos últimos cinco anos, mas a participação social nos blogs diminuiu em 89% e cerca de 5% do conteúdo recebe 90% do envolvimento. Estima-se que 70% do conteúdo gerado pelo marketing nunca é usado pelos representantes de vendas e uma porcentagem similar dos leads gerados desaparece em um “buraco negro de vendas”. Um estudo que examinou 34 milhões de interações feito por Frank Cespedes, da Harvard Business Review, e Russ Heddleton, do DocSend, de vendedores e profissionais de marketing que costumam compartilhar conteúdo com clientes em potencial, ofereceu quatro descobertas sobre o marketing de conteúdo: os prospects gastam em média cerca de dois minutos e meio visualizando o conteúdo; conteúdo pronto para dispositivos móveis é importante no início da jornada de compra, mas depois o desktop assume o controle; não há dia ideal para enviar conteúdo, que deve ser adaptado para indivíduos; e os compradores business-to-business ainda preferem estudos de caso sobre outros formatos. Fonte: Harvard Business Review
Como o Snapchat pretende ajudar marcas que usam resposta direta a alcançar resultados tangíveis
O Snapchat está fazendo uma aposta  maior para orçamentos de resposta direta, e as marcas estão percebendo. Os executivos de marketing de dados notaram uma mudança de rumo na forma como o Snapchat está vendendo sua plataforma de publicidade. Eles não estão interessados apenas nas verbas envolvendo peças criativas e sua equipe comercial não está focada apenas em garantir alcance e impressões para vender anúncios. Há mais ênfase em como formatos como vídeos e geofiltros podem ser otimizados para gerar metas de negócios, como instalações de aplicativos e até vendas em alguns casos. Para o Snapchat, buscar orçamentos de resposta direta é parte de um jogo mais amplo para fazer com que os planejadores de mídia lhe dêem um lugar permanente nos planos de mídia. Fonte: Digiday

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: