Summit sobre Mobile: reserve já seu lugar no próximo evento da ABEMD

12/04/2018

YouTube coleta dados de crianças sem o consentimento dos pais? Leia abaixo

Vamos dar um alô pra você: é imperdível!

Há mais de 5 bilhões de celulares no mundo. No Brasil, os dados da Anatel referentes a fevereiro de 2018 mostram que o país tem 235,7 milhões de celulares — quase 1,2 celular por habitante. E eles são consultados cerca de 78 vezes por dia! Resumindo, ou você aprende como usar eficazmente o mobile marketing ou logo ninguém vai ligar mais para sua marca. Por isso, você não pode perder o próximo evento da ABEMD, dia 26/4: Summit sobre Mobile. Comportamento, dinâmica e criatividade: novas conexões e desafios das marcas. O palestrante é ninguém mais que Guilherme Jahara, CCO da F.biz, posição que ocupa desde 2014. Antes, Guilherme foi Artplan, F/Nazca Saatchi & Saatchi, AlmapBBDO, Publicis Brasil, DDB Brasil e Leo Burnett. Já criou para alguns dos maiores anunciantes do Brasil: Jeep, Volkswagen, Fiat, Subaru, Audi, AB-Inbev, Unilever, Samsung, Motorola, Itaú, Nestlé, entre outros. Tem 35 Leões no Festival de Cannes, além de prêmios no D&AD, One Show, Clio, London Festival, The Andys, Effies, El Ojo Iberoamérica, Wave Festival, Fiap e Clube de Criação. Está entre os diretores de arte e de criação mais influentes e respeitados do mundo, segundo listas organizadas pelo Advertising Age, Creativepool, Abramark (Academia Brasileira de Marketing) e Associação Brasileira de Publicidade (ABP). Em 2016, ganhou o prêmio Caboré na categoria Profissional de Criação. Participa ativamente como jurado e palestrante dos principais festivais internacionais e centros acadêmicos, além de ter presença em instituições do setor. Inscreva-se já, pois o evento é gratuito, as vagas são limitadíssimas e não garantimos a transmissão ao vivo.
Anote em sua agenda: Summit sobre Mobile, dia 26 de abril, 10 horas, no Auditório da ABEMD, Av. São Luiz, 50, conj. 132, São Paulo. Inscrições pelo email eventos@abemd.org.br e pelo telefone (11) 3129-3001
As pessoas acreditam que os anúncios estão se tornando mais intrusivos
Uma pesquisa com usuários de internet dos EUA da Kantar Millward Brown descobriu que 71% dos entrevistados acham que os anúncios são mais intrusivos agora do que há três anos. Um número semelhante indica que eles veem mais anúncios no geral e ainda mais concordaram que os anúncios agora estão aparecendo em mais lugares. Parte do motivo pelo qual as pessoas podem sentir que estão vendo mais anúncios é porque gastam mais tempo consumindo mídia. A eMarketer prevê que os adultos dos EUA gastarão em média 12 horas, 5 minutos com os principais meios de comunicação neste ano, acima das 11 horas e 52 minutos em 2015. E não apenas as pessoas passam mais tempo com a mídia, mas o uso de telas secundárias está aumentando. A previsão é que 186 milhões de adultos dos EUA assistirão, pelo menos uma vez por mês, à TV tradicional e simultaneamente usarão um dispositivo digital para navegar na web em 2018. Em 2015, havia apenas 159 milhões de usuários simultâneos de internet e TV. Os consumidores que sentem que os anúncios estão se tornando muito invasivos estão tomando medidas que os anunciantes devem levar a sério. A eMarketer projeta que três em cada dez usuários de internet dos EUA usarão um bloqueador de anúncios este ano. Fonte: eMarketer

YouTube está sendo acusado de coletar dados de crianças
Uma coalizão de  grupos em defesa da infância e de privacidade online registrou uma queixa na Comissão Federal de Comércio (FCC, na sigla em inglês) nesta segunda-feira, 9/4, acusando o YouTube de coletar dados pessoais de crianças com menos de 13 anos. A coalizão, liderada por The Center for Digital Democracy and the Campaign for a Commercial-Free Childhood, disse que o YouTube, que é propriedade do Google, recolhe conscientemente os dados através de dispositivos móveis infantis sem verificar o consentimento dos pais, conforme exigido  U.S. Children’s Online Privacy Protection Act .”Um estudo recente descobriu que 80% das crianças dos EUA entre 6 e 12 anos usam o YouTube diariamente. O Google tem conhecimento real de que crianças com menos de 13 anos usam o YouTube. O Google coleta e usa informações pessoais de todos os usuários do YouTube, incluindo crianças menores de 13 anos, sem dar aviso prévio ou obter consentimento avançado e verificável dos pais, conforme exigido pela COPPA “, afirma a denúncia. A política de usuários do YouTube informa que é destinada a usuários com 13 anos ou mais e o Google informa que não permite que os anunciantes segmentem usuários com menos de 18 anos. Mas a coalizão diz que o Google permite que os anunciantes contornem isso ao segmentar palavras-chave destinadas a crianças. “Os anunciantes podem segmentar crianças usando palavras-chave como ‘criança’, ‘bebê’ ou ‘brinquedo’. O Google AdWords até sugere palavras-chave como “casa dos sonhos da boneca barbie”, afirma a queixa. Além de não obter o consentimento dos pais antes de coletar dados das crianças, o grupo diz que o YouTube ainda viola a COPPA por não ter uma política de privacidade infantil e não faz nenhum esforço para informar aos pais que os dados estão sendo coletados. Fonte: UPI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: