Programas de fidelidade receberam o dobro de reclamações em 2017

22/01/2018

AeroportoPrincipal reclamação foi “oferta não cumprida, serviço não fornecido, venda e publicidade enganosos”

Dados da Secretaria Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senacon/MJ) mostram que as demandas do consumidor em relação a programas de fidelidade, como programas de milhagem e outras pontuações, quase dobraram em 2017. Foram 6.621 reclamações apresentadas à plataforma eletrônica Consumidor.gov.br em 2017, contra 3.428 em 2016, crescimento de 93,14%. Informações disponíveis na plataforma indicam que o principal problema sobre o tema é “oferta não cumprida, serviço não fornecido, venda e publicidade enganosos”.  Já o segundo item mais reclamado pelo consumidor em relação ao assunto é a “não entrega, demora na entrega do produto” ou benefício. Fone: Portal Brasil

Snapchat corteja produtores de conteúdo pós-mudanças do Facebook
O Snapchat está buscando aproximar-se de editores e veículos na tentativa de conquistá-los depois que o Facebook mudou seu feed de notícias. O aplicativo quer “encontrar mais maneiras de trabalhar em conjunto, mais formas de suportar os objetivos de sua empresa e ser mais pró-ativo com o compartilhamento de ideias e práticas recomendadas”, escreveu o chefe de conteúdo da plataforma, Mike Su, em um email anunciando planos para realizar uma reunião com publishers. Os editores que estiverem em dúvida em relação ao “Facebook News Feed-pocalypse” podem encontrar conforto no Snapchat. Fonte: Digiday

Estudo: as marcas estão aumentando o investimento em anúncios em vídeo
Na quinta passada, 18/1, a Salesforce publicou o estudo Digital Advertising 2020, revelando que 65% das empresas aumentaram seus orçamentos de publicidade em vídeo no ano passado. E 52% dos anunciantes optam por produzir seus anúncios de vídeo em casa. O investimento em anúncios em vídeo aumentou, mas Google e Facebook continuam a dominar a paisagem global do investimento em anúncios digitais, com o Salesforce estimando que, no próximo ano, essas duas empresas (e suas subsidiárias Instagram e YouTube) representarão 66% de todos os gastos publicitários digitais em todo o mundo.
Essas mesmas empresas também estão avançando na principal opção de formato de anúncios digitais: display. O estudo da Salesforce estima que os anúncios display representam atualmente 15% do mercado e  diminuirão no próximo ano para 14%, mas o YouTube, que atualmente representa 15% do mercado, aumentará para 16%. Em outras palavras, à medida que os anúncios display diminuem e vídeo cresce, o Google está bem posicionado nas duas opções. Fonte: MediaPost Digital News Daily

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: