Snowden lançou aplicativo que transforma seu Android em um sistema de segurança domiciliar

16/01/2018

Haven usa as câmeras, microfones e até acelerômetros do telefone para monitorar qualquer movimento, som ou perturbação no ambiente

Edward Snowden é certamente o ativista contra vigilância digital mais conhecido do mundo. Há quem o acuse de paranoico, mas o fato é que qualquer pessoa vai concordar que a segurança digital é tão importante atualmente quanto sua segurança física. Isso é particularmente verdadeiro quando se trata de dissidentes, ativistas ou jornalistas em regimes repressivos, que temem não apenas serem pirateados e monitorados online, mas a possiblidade de policiais, agentes de inteligência ou outros intrusos entrarem em sua casa, escritório, ou quarto de hotel. Para ajudar a combater essa ameaça, nada como uma solução desenvolvida por alguém como o Snowden. Ou melhor ainda, o próprio. um dos ativistas mais conhecidos do mundo contra a vigilância digital lançou o que pretende ser uma versão barata, móvel e flexível de um sistema de segurança física. No final do ano passado, a Fundação Freedom of the Press, cujo presidente é Edward Snowden, lançou o Haven, um aplicativo projetado para transformar qualquer telefone Android em um tipo de sensor multifuncional para detectar intrusões. Projetado para ser instalado em modelos baratos, o Haven usa as câmeras, microfones e até acelerômetros do telefone para monitorar qualquer movimento, som ou perturbação no ambiente. Deixe o aplicativo funcionando em seu quarto de hotel, por exemplo, e vai poder capturar imagense áudio de qualquer pessoa que entre na sala enquanto estiver fora, enviando em seguida fotos e clipes de som desse visitante ao seu telefone principal, alertando-o para o distúrbio. O aplicativo ainda usa o sensor de luz do telefone para ativar um alerta se a sala ficar escura, ou uma lanterna inesperada cintilar Fonte: Wired

O desafio de projetar formatos de anúncio para a era da voz
Segundo Gracie Page, Creative Technologist da Y&R London, estamos no limiar do próximo marco na evolução da interação homem-computador: a voz. E ela vai um pouco mais longe, afirmando que os anunciantes devem começar a integrar experiências de voz em suas campanhas para alcançar consumidores cada vez mais envolvidos com assistentes digitais e dispositivos ativados por voz. O fato é que as VUI-Voice User Interface são propriedade “quentes” agora. Não parece haver uma semanas sem que não estejamos lendo sobre outra parceria da marca Amazon Alexa ou sobre o Apple Echo e o Home Assistant do Google. Mudanças comportamentais em massa dessa forma, diz Page, são nada menos do que uma revolução. “É nosso negócio entender o que significa VUI para o futuro das comunicações da marca”, alerta ela, “e, para isso, devemos entender o que isso significa para os consumidores. Estou disposta a apostar que isso mudará nos próximos 24 meses, à medida que a adoção aumentar (60% dos usuários atuais estão usando VUIs ha menos de um ano). A inevitável chegada de formatos de anúncios, juntamente com algum pensamento criativo para garantir que o conteúdo seja otimizado para o Siri significa que podemos começar a criar conteúdo de marca que soe tão bom quanto é visualmente.” Fonte: The Drum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: