Você faz backup? Como realizar cópias de segurança

18/12/2017

Resultado de imagem para backup computadorAtaques de ransomware reforçam importância de que usuários e empresas adotem esse mecanismo

Você já imaginou o que aconteceria se, de uma hora para outra, perdesse alguns ou todos os arquivos armazenados nos seus equipamentos? Vídeos, imagens, músicas, documentos, e-mails, mensagens: qual é o valor desses arquivos para você? É com essas reflexões que o fascículo Backup (https://cartilha.cert.br/fasciculos/#backup), da Cartilha de Segurança para Internet, chama atenção para a importância das cópias de segurança dos dados de usuários e também das empresas. Lançado nesta sexta-feira (15) pelo Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), o fascículo aborda questões a serem consideradas ao realizar backups, como quais arquivos copiar, onde copiá-los e com qual periodicidade as cópias devem ser feitas. Apresenta também situações em que os arquivos podem ser perdidos e quais os cuidados que devem ser adotados ao escolher serviços de backup na nuvem, entre outras recomendações.

“O fascículo reforça a necessidade de aplicar boas práticas tradicionais de segurança, mas que episódios recentes, como ataques de ransomware, têm mostrado que os usuários de Internet e as empresas não estão dando a devida atenção”, considera Cristine Hoepers, gerente do CERT.br. Uma das ameaças que mais tem crescido na rede, o ransomware é um tipo de código malicioso que torna inacessíveis os dados armazenados em um equipamento, geralmente usando criptografia, e que exige pagamento de resgate (ransom) para restabelecer o acesso ao usuário. “Se seu equipamento for infectado por ransomware, a única garantia de que você conseguirá acessar novamente seus arquivos é possuir backups atualizados”, enfatiza Hoepers. Além de ser a principal forma de proteger os dados em situações em que o equipamento é invadido, o backup também é um mecanismo de segurança fundamental para casos em que os dispositivos são perdidos, furtados ou roubados, danificados de forma irrecuperável, entre outros exemplos. O fascículo do CERT.br alerta para os cuidados necessários ao escolher um serviço de backup na nuvem – autenticação, realização, armazenagem, restauração, retenção e a reputação do serviço são pontos que devem ser observados. E também aborda a regra “3 – 2 – 1”, que consiste em ter pelo menos 3 cópias dos dados (a original e 2 backups); armazenar as cópias em 2 tipos diferentes de mídias; manter ao menos 1 das cópias remota (ou ao menos off-line).
5 motivos para PMEs aderirem à automação de emails
É um elemento crucial nas estratégias de marketing e nenhuma empresa pode se permitir ignorar isso. Se há dúvidas, eis algumas das principais razões para ess adesão indispensável:

1. O email apresenta o ROI mais alto entre todos os canais de marketing digital. De acordo com o 2016 Annual Email Marketing Report, do Campaign Monitor, cada dólar investindo em email marketing no ano passado gerou US$44 de ROI, acima dos US$38 de ROI em 2015.

2. Constância é fundamental, pois permite influenciar o consumidor em todas as etapas da jornada de compra.
3. Email marketing pode — e deve! — ser usado por PMEs para envolver ainda mais o consumidor após cada evento. Depois de uma primeira compra, quando há várias visualizações de um produtos, na eventualidade de um abandono de carrinho, etc.
4. Existe atualmente inúmeras ferramentas de automação de emails com custo bastante razoável.
5. Várias plataformas de automação podem ser conectados a aplicativos populares de ecommerce e de publicação.
Naturalmente, as PMEs não podem ter a expectativa de enviarem emails e verem suas vendas decolarem como foguetes. A relevância e a utilidade são fundamentais e o processo de automação pode orientar isso.
Fonte: ClickZ
Por que grande parte dos esforços de engajamento do cliente falham?
O engajamento do cliente, “customer engagement”, é a estratégia pela qual as empresas criam relacionamentos com seus clientes e clientes, com a intenção de criar conscientização e promover a fidelidade da marca. É a base da Engagement Economy, um movimento que defende a entrega de experiências autênticas e personalizadas que os consumidores esperam e exigem. As empresas que se envolvem continuamente com seus clientes se beneficiam através da diferenciação da marca, do aumento de satisfação do cliente e da construção de confiança entre a empresa e o cliente. São benefícios mensuráveis e comprovados que fazem com que cada vez mais profissionais de marketing declarem terem estratégia desse tipo em curso. Quase metade dessas estratégias, porém, são severamente restringidas por não serem efetivas sem alinhamento interno. Em um estudo recente, 98% dos profissionais de marketing declararem entender o valor de uma robusta estratégia de engajamento de clientes, mas apenas 56% relatam existir alinhamento dessa estratégia com a parte mais importante de sua equipe — os executivos que devem operacionalizá-las. Fonte: Marketo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: