Twitter está testando um programa de assinatura para anunciantes 

02/08/2017

Por US$99/mês, o microblogging promove até 10 tweets/dia

Com sua receita publicitária em declínio, o Twitter precisa explorar maneiras de incrementar seu negócio. E, para isso, está buscando aumentar sua penetração entre os anunciantes pequenos, com o Twitter Subscription Ads Beta Program. Por enquanto, a participação só é feita via convite para clientes que usam as ferramentas de autosserviço para compra de anúncio mas que podem estar interessadas em que o Twitter tome as rédeas das campanhas e assim possam se dedicar a gerenciar o restante dos seus negócios. O valor é atraente: 99 dólares por mês para que até 10 tweets sejam promovidos por dia, além da programação mensal definida para seus anúncios. O microblogging acredita que o programa pode atrair também pessoas físicas que buscam aumentar o número de seus seguidores. Fonte: Marketing Land
Cresce expectativa dos grandes anunciantes em relação à Amazon
A perspectiva da Amazon emergir como o principal rival do duopólio de mídia digital formado por Google e Facebook parece cada vez mais plausível. E o momento é perfeito, considerando que algumas das maiores marcas mundiais estão em plena revisão de suas verbas. O interesse vem crescendo desde a virada do ano, quando declarações de David Wheldon, CMO do RBS Group, e Martin Sorrell, chairman do WPP, deixaram claro o interesse em que uma Amazon pudesse quebrar o domínio das duas empresas no negócio da publicidade, questionando se isso não tornaria o mercado mais competitivo. A Amazon assumiu então publicamente o compromisso de tornar-se uma “plataforma de publicidade líder”, capaz de oferecer um serviço “best-in-class” e “consultoria estratégica”, de acordo com vários executivos de marketing e de agência que foram abordados pela gigante do e-commerce. De lá para cá, houve uma evolução: o que era apenas uma proposição envolvendo busca e mídia programática agora inclui o assistente pessoal Echo e o serviço Prime Video. Em um caso, pelo menos, a evolução caminhou para propostas concretas: as conversações da Amazon com a VCCP, agência digital inglesa, com clientescomo O2, comparethemarket.com, easyJet e BMW, abandonaram o foco simplista de apenas buscar as verbas que estão no Google e estão mirando no ROI. Outra agência, a GroupM, que atende NBCUniversal e Unilever, disse que, em 2017, os clientes estão gastando de 10 a 15 vezes mais em anúncios de busca paga na Amazon, quando comparado com 2015. A Amazon não informa a receita específica que tem com publicidade, mas a eMarketer prevê que ela crescerá um terço este ano, chegando a US$1,5 bi — e irá a US$2,4 bi em 2019. A distância para as rivais, contudo, ainda é grande: em 2016, o Google faturou em publicidade mais de US$79 bi e o Facebook, US$27 bilhões. Fonte: Digiday
Carteira móvel do Walmart, em menos de um ano já é a terceira mais utilizada nos EUA
Faz um ano que o Walmart Pay, foi incorporada ao aplicativo móvel da empresa permitindo que o consumidor use de forma rápida e conveniente o seu smartphone para pagar as compras nas lojas. De acordo com um estudo  publicado pela Infoscout e pela PYMNTS.com, o Walmart Pay foi a terceira carteira móvel mais usada no últimos oito meses depois de terminada sua implantação em mais de 4,6 mil lojas. Essa mesma fonte descobriu que a maioria daqueles que usaram o Walmart Pay acharam que é mais fácil de usar, mais rápido no check-out e mais conveniente do que passar um cartão. Fonte: Revista do Varejista
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: