Google quer uma internet mais rápida. Veja o que está fazendo para isso

26/07/2017

This is the Fastest Internet on EarthUm algoritmo que foi padronizado na década de 80 pode acelerar a redeOs engenheiros do Google estão desenvolvendo um novo algoritmo de controle de congestionamento que, através de integração, será capaz de acelerar a internet inteira. O curioso é que eles pretendem conseguir isso através de um algoritmo de propagação do tempo, o Bottleneck Bandwith and Round-trip (BBR), que foi padronizado na década de 80. Sucintamente, ele detecta quando uma rede está sobrecarregada e reage, tornando mais lenta a transferência de dados. Isso pode não parecer muito impressionante, mas o BBR é o que permite que as empresas atualmente acessem a Cloud Platform do Google. A novidade é basicamente a incorporação no padrão de transmissao TCP, o que provocará um efeito de onda em toda a internet, pois mesmo que a velocidade aumente apenas em um pequeno percentual vai criar uma reação em cadeia que afetará positivamente todas as atividades da vida moderna, que dependem cada vez mais da nossa capacidade transferir dados da e para a internet. Fonte: Futurism

Facebook adquiriu startup de direitos autorais para lutar contra os piratas de vídeo

O Facebook adquiriu uma startup para ajudar a reprimir usuários que compartilham vídeos piratas e outros conteúdos sem permissão. A Source3 tem tecnologia para detectar propriedade intelectual e combater a pirataria, algo que o Facebook vem se esforçando para fazer há pelo menos dois anos, quando anunciou a tecnologia “Rights Manager”. O YouTube tem algo similar, chamado Content ID, que é mais avançado do que a antiga solução do Facebook. Fonte: Re/Code

Empresa americana vai implantar microchips em seus funcionarios
Uma empresa do estado de Wisconsin, EUA, a Three Square Market (32M), anunciou que está oferecendo aos seus funcionários a implantação de um microchip. O processo, voluntário, começará no proximo dia 1º de agosto. Naqueles que aceitarem será implantado um chip RFID que permitirá que façam compras em suas salas de descanso, acessem computadores, abram portas e usem copiadoras. A empresa calcula que mais de 50 funcionários voluntariem-se para ganhar um chip fabricado pela empresa sueca BioHax International. Acredita-se que será a primeira experiência desse tipo nos EUA, mas a implantação de chips nos funcionários de empresas na Suécia, Bélgica e Austrália vem ocorrendo há algum tempo. Fonte: MediaPost Connected Thinking
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: