Google Marketing Next 2017: a inteligência artificial no centro de tudo

06/06/2017

Resultado de imagem para google marketing next 2017O evento ocorreu em San Francisco; sete novidades foram destaques durante as apresentaçõesTrês dias após o Google I/O, evento em que a empresa apresenta suas novidades para todo mercado, em especial para a comunidade de desenvolvedores, o Google convidou as agências e anunciantes para conhecerem as novidades nas suas soluções de marketing. Nesse outro evento, o Google Marketing Next 2017, foram apresentadas novas funcionalidades, amadurecimento de posicionamento e mudanças de produtos, entre outros. O evento aconteceu em San Francisco e Henrique Russowsky, sócio e diretor de mídia da Jüssi, esteve presente e compartilhou a lista das sete novidades que foram destaques durante as apresentações.
Google Attribution (o Google aproveitou o evento para lançar uma plataforma que propõe resolver um problema muito conhecido no marketing digital, o de atribuir corretamente os resultados obtidos a partir dos investimentos de mídia. uma plataforma democrática dedicada a esse fim, de implementação simples, é algo que fará o mercado dar um passo importante na evolução da forma de aferir o sucesso das campanhas de mídia); YouTube Location Extensions and Store Visits (outro lançamento anunciado no evento foram as extensões locais no YouTube, que permitem que o anunciante vincule sua loja mais próxima ao vídeo promovido); Upload de dados direto no DoubleClick Bid Manager (DBM); Accelerrated Mobile Pages – AMP (um caminho para que as marcas criem melhores experiências dentro do ecossistema mobile, ao reduzir drasticamente o tempo de carregamento); Troca de interface do AdWords; Integração AdWords + Optimize; Machine learning is king (mais do que ser mobile first, o Google Marketing Next mostra como o Google está se tornando uma empresa Artificial Intelligence first). Fonte: ProXXIma

Como a Hasbro usou dados para se transformar em fabricante/anunciante moderno
“Você pode vender brinquedos para os pais, mas o marketing de fato tem que ser para os filhos.” Esse foi o modus operandi da Hasbro até o final de 2012, quando a fabricante de sucessos como Monopoly, Nerf, Play-Doh e muitos outros brinquedos e jogos passou a levar a sério os dados e transformou radicalmente suas estratégias de publicidade e mídias sociais. O ponto de partida foram pesquisas que demopnstraram que a Hasbro não estava prestando a necessária atenção às “crianças de todas as idades”, ou seja, mamães e papais. “Nós começamos a realmente entender onde os consumidores estavam comprando”, disse Ginny McCormick, vp de mídias integradas e promoções na gigante de Pawtucket, Rhode Island, EUA. “Estamos agora alavancando analytics para criar uma experiência sem atritos e relevantes para o consumidor.” Os resultados obtidos por McCormick e sua equipe falam por si só: a empresa, durante os últimos quatro anos, obteve um crescimento incremental de vendas da ordem de US$ 1 bi, chegando a US$ 5 bi pela primeira vez em seus 93 anos de história. E o digital está no coração desse sucesso. Ao trabalhar com a Criteo, fornecedora de ad tech, por exemplo, a Hasbro conseguiu gerar vendas ao anunciar produtos — compras de impulso, especificamente — ao final da jornada de compras nos sites dos maiores varejistas. É um velho truque de merchandising — usar o final dos corredores das lojas físicas — que ganhou nova vida com a segmentação precisa de dados. A mudança da Hasbro envolveu muito publicidade nas mídias sociais, com anúncios criando audiências em Facebook, Instagram, Twitter, YouTube e Snapchat. Houve também o intenso uso de conteúdos de jogos online e offline. Em janeiro, por exemplo, lançou personagens curioso em uma série do YouTube chamada Hanazuki, inspirada pelos artistas de Amsterdam Hanneke Metselaar e Nicola Stumpo. E a pegada cultural da empresa poderá ser medida em setembro que ocorrerá o primeiro Hascon, um evento ao estilo ComicCon-styled, orientado para a família, no Rhode Island Convention Center, que celebrará as marcas icônicas da fabricante de brinquedos, incluindo My Little Pony eTransformers. “A Hasbro está se transformando em uma marca de mídia”, comentou o consultor de marketing David Deal. “Ela está se aperfeiçoando na arte da construção de comunidades, online e offline.” Fonte: Adweek

Com novo banner da Jaguar, usuário faz test-drive do carro em seu smartphone
A montadora é a primeira a tirar proveito dessa nova tecnologia em Realidade Aumentada
Durante anos, a Jaguar Land Rover andou testando experiências digitais imersivas. Usou seu app para modela veículos em 3D, fez mock-ups de carros conceito com um display heads-up e levou os consumidores em tours de realidade virtual em feiras de carros. Mas agora a icônica montadora de autos está levando a realidade aumentada para o “modesto” web-banner. Os novos anúncios em rich media para o SUV Range Rover Velar permite que os usuários vejam o mundo de dentro do carro, usando nada mais do que a câmera dos seus smartphones — nada de goggles ou de um app proprietário. A Jaguar Land Rover é a primeira marca a tirar proveito dessa tecnologia, que foi criada pela startup londrina de RA Blippar e pela Mindshare North America. Fonte: Campaign

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: