Esqueça os millennials. As marcas agora estão interessadas é na Geração Z

08/12/2016

Quem nasceu depois de 1995 não tem ideia do que é não ter um celular na mão — e influenciam as gerações anteriores

Nos últimos tempos, as marcas de luxo pareciam só estar interessadas na geração millennials. Mas isso começa a mudar. Elas agora estão de olho também na Geração Z, ou seja, aqueles nascidos a partir de 1995, por seu futuro poder de compra e a influência que exercem em seus pais e avós. Diferentemente dos seus pares mais velhos, os membros dessa geração são “nativos digitais, ou seja, simplesmente não podem lembrar como era o mundo sem um celular permanentemente na mão. “Eles formam o grupo mais influente do momento”, comentou Meridith Valiando Rojas, cofundadora e CEO da DigiTour Media, grupo de Los Angeles que lidera o boom de eventos ao vivo. “Estejam ou não comprando produtos de luxo hoje, certamente comprarão amanhã. Assim,entender o que pensam, onde vão e como anunciar para eles é crucial.” Fonte: The New York Times
Amazon apresenta nova solução de midia programática

“Header bidding”, também conhecida como “advance bidding” ou “pre-bidding”, é uma técnica programática avançada com a qual os sites oferecem inventário para compras de anúncios simultaneamente. É cada vez mais popular, com portais como MailOnline afirmando que seu uso gerou 48% de aumento de receita. CNN International e Trinity Mirror também relataram ganhos. Google e OpenX eram os reis do pedaço, mas agora a Amazon anunciou a sua solução de “header bidding” hospedada na nuvem. Os detalhes técnicos ainda são esparsos, mas comenta-se que se trata do primeiro “wrapper tag” da empresa e pode ser incorporada diretamente nas páginas dos portais de notícias. Fonte: Digiday

Vendas de publicidade digital globalmente passarão as de TV em 2017, prevê Magna Forecast

Um novo estudo, IPG Mediabrands, produzido pela agência Magna Forecast, prevê que a publicidade digital vai se tornar a categoria #1 em vendas já no próximo ano, com 40% do market share e representando US$ 202 bilhões em todo o mundo. A publicidade de TV somará US$ 186 bilhões, representando 36% do mercado. Outro estudo, porém, do GroupM/WPP acredita que esse cenário não ocorrerá tão já: em 2017, a TV terá ainda 41% do market share e as vendas digitais crescerão “apenas” 33%.Fonte:Advertising Age

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: