Vitória do mercado: reversão da decisão que proibia ações de marketing orientadas por dados é definitiva

25/10/2016

_facebook-thirsty-featured

Sites usam celebridades para driblar algoritmo do Facebook. Confira abaixo

Causa vitoriosa uniu ABEMD à Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas – SPC BRASIL – e à Serasa Experian

Uma ação, que tramita desde 2014 no Rio Grande do Sul, acusando a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas– SPC BRASIL de conduta abusiva na venda e informações pessoais de consumidores, sem a prévia anuência destes, por meio do site www.spcbrasil.org.br, foi encerrada nesta segunda, 24/10, quando a decisão do Tribunal da 6a. Câmara Cível, que julgou procedente o recurso apresentado pela entidade acusada, juntamente com a Serasa Experian e a ABEMD, atuando como amicus curiae, transitou em julgado, não cabendo mais recurso.  A decisão é muito importante, pois deverá servir como parâmetro em futuras ações, uma vez que levou em conta os seguintes argumentos: (i) os dados fornecidos ao Serasa e SPC são dados fornecidos pelos cidadãos ao longo da vida civil, não se tratando de informações de natureza totalmente sigilosa ou confidencial; (ii) a Lei de Cadastro Positivo não proíbe manutenção de cadastros e bancos de dados; (iii) os bancos de dados mantidos apenas com informações pessoais não se sujeita ao prévio consentimento do consumidor; (iv) as atividades desenvolvidas pelo Serasa e SPC não são ilegais ou atentatórias à vida privada. Fonte: ABEMD

Pinterest lança serviço que vai conectar empresas com criadores de conteúdo

A rede de compartilhamento de imagens criou o Pin Collective que tem por objetivo ajudar as empresas a se conectarem com os principais criadores de conteúdo do Pinterest: editoras, estúdios de produção e criadores independentes, que entendem como agitar melhor o ecossistema da rede. Esses poderosos usuários do serviço trabalharão diretamente com as marcas para gerar resultados reais. A ideia é que as empresas já contam com muitos recursos, mas a agregação de conteúdo não é geralmente um deles. O Pinterest entende que a busca por conteúdo gráfico de alta qualidade pode levar mais tempo e ser mais difícil do que deveria. Os participantes do Pin Collective serão escolhidos um a um para produzirem “tudo, de Pins a vídeos e esforços criativos maiores”. PureWow, Refinery29, Brit + Co e Tastemade são os primeiro websites parceiros, Monent Studio, loop88, McBeard e The Mill, os primeiros estúdios de criação, e Kyla Herbes (home design), Gary Arndt (viagens), Amanda Holstein (conselhos para millennials), Peter Lombardi (fotografia/design) e Sarah Barnes (comida), os primeiros criadores independentes. Fonte: Marketing Land 

Mobile já detém a maior fatia das receitas publicitárias globais do Google
O Google, que deve apresentar seu balanço do terceiro trimestre esta semana, já recebe mais dólares de publicidade via dispositivos móveis do que via computadores. Quando se somam as receitas globais. Nos EUA, porém, essa dianteira do mobile ainda está em um futuro. Mas é um futuro muito próximo. No ano passado, desktop representava 60% da receita; este ano, 50%. E, em 2018, mais de 60% das receitas publicitárias do Google geradas nos EUA, estima eMarketer, virão de dispositivos móveis. A receita publicitária total da gigantes das buscas este ano será de Us$ 63,11 bilhões, um aumento de 19% em relação ao ano passado, e incríveis 32,4% do mercado digital global, que terminará este ano US$229,25 bilhões. Fonte: eMarketer

Sites de mídia pagam celebridades para driblar o algoritmo do Facebook

O Facebook está estrangulando o alcance das notícias que são publicadas em seu feed, por isso os sites, principalmente de mídia, estão buscando serem mais criativos para conseguir colocar os seus conteúdos na frente de suas audiências. Um método popular é pagar celebridades para compartilhá-los. Vejam o exemplo de George Takei, o Senhor Sulu, da série Jornada nas Estrelas. Com 9,8 milhões de seguidores no Facebook, Takei tem uma afinidade notável com sites como Mic, Slate e Knowable. Só na semana passada, ele compartilhou uma dúzia de artigos do Mic e aproximadamente 20 do Knowable. Da mesma forma, o rapper Lil’ Wayne costumeiramente compartilha histórias publicadas no sites A Plus, de Ashton Kutcher, Press Room VIP e Providr. A estratégia é comum entre sites menos conhecidos, mas também em sendo adotada por pesos pesados como Rolling Stone e Slate que pagam por clique às celebridades e também a muitas outras páginas populares do Facebook. Fonte: Digiday

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: