Roubo de dados do Yahoo afeta 500 milhões de contas

23/09/2016

Data Breach Cyber AttackÉ a maior violação de dados em um único site da historia, afirma o site privacyrights.org

Pelo menos 500 milhões de contas de usuários foram roubados do Yahoo, confirmou a empresa nesta quinta, 22/9. A façanha foi realizada por um hacker cujo nome, ironicamente, é “Peace”, ou seja, paz. Mas o que ele levou fez foi levar o caos ao gigante da Internet justamente no momento em que sua venda para a Verizon está em análises. A violação de dados é a maior realizada em um único site, de acordo com o privacyrights.org, um banco de dados que compila outros incidentes similares. O segundo maior também envolveu o Yahoo: em agosto, descobriu-se que hackers estavam tentando vender 200 milhões de suas contas. Fonte: CNBC

Como a Unilever planeja criar conexões individuais
Durante a Transition conference, um evento de dois dias realizado pela Percolate, Keith Weed, CMO da Unilever, ofereceu uma visão clara do foco mercadológico que a gigante do mercado de consumo está adotando. Além de ênfase nos principais mercados asiáticos e no segmento de influencers, a Unilever está buscando fortalecer as conexões com indivíduos, em vez de massas de consumidores. “Eu penso que, nos anos 80 e 90, o marketing perdeu a direção, precisamos trazê-lo de volta ao serviço de indivíduos”, disse Weed. “A meta é ter 1 bilhão de relacionamentos individuais.” Segundo o executivo, as campanhas “Romeo Reboot”, da Axe Brasil, “Curly Hair Emoji”, da Dove, são dois exemplos recentes de como a Unilever está tornando seu marketing mais focado em indivíduos. Fonte: Digiday
Netflix quer 50% do conteúdo disponível seja produções originais
A Netflix está buscando alterar ainda mais a composição de seus conteúdos com o objetivo de que suas produções representem 50% do seu inventário, ficando a outra metade com material licenciado por outros estúdios. A meta de 50-50 foi revelado na terça, 20/9, por David Wells, CFO da empresa, durante a conferência Communacopia, da Goldman Sachs. Wells acrescentou que eles gostariam de atingir essa meta já nos próximos anos e que, atualmente, as produções da Netflix já representam mais de um terço. O principal benefício é óbvio: o investimento representa um custo feito de uma vez  que continua a entregar valor muito depois do gasto inicial. Já os licenciamentos são custos recorrentes. Fonte: TechCrunch

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: