Vem aí programas de fidelidade baseados em Blockchain. Qual é a dos beacons? E mais

23/07/2016

Rakuten Sizes Up BitNet To Build Blockchain-Based Loyalty ProgramPlataforma de e-commerce deverá usar IPs da BitNet para oferecer serviços mais adequados às necessidades dos seus clientes

A Rakuten, plataforma japonesas de e-commerce, está em negociações para adquirir propriedades intelectuais da BitNet, processadora de pagamentos por trás da BitCoin. No caso, estamos falando de sistemas de gerenciamento, pagamento e transferências de ativos digitais, usando Blockchain que potencialmente permite aos e-commerces experimentar e modificar serviços mais adequados às suas necessidades. Segundo The Wall Street Journal, acredita-se que a Rakuten deverá usar os IPs da Bitnet para desenvolver e testar tecnologias Blockchain. Além disso, serviços como o Digital Asset Management podem permitir a criação de programas de fidelidade baseados em Blockchain, que serão mais rápidos e mais seguros do que os programas padrões atuais. Fonte: Cointelegraph

Qual é a dos beacons?

Dois anos atrás os varejistas estavam bem excitados com os beacons — excitados em relação a capturar dados baseados no comportamento de compra nas lojas, a gerar vendas através de mensagens disparadas automaticamente e a entender melhor a jornada do consumidor através da tecnologia. Passada a fase experimental, continuam excitados? Macy’s, American Eagle Outfitters, Alex and Anbi, Lord & Taylor, Sephora e outros varejistas  têm implementado os sensores em suas lojas — alguns deles estimulados pelo buzz em torno do iBeacon, da Apple. A February 2016 Retail Systems Research descobriu que cerca de um quarto dos varejistas americanos implementaram beacons e estão felizes com eles. 40%, ou seja, até quem não implementou, concorda que a tecnologia é valiosa. No entanto, a mesma pesquisa constatou que o foco principal dos varejistas, mesmo do que implementaram beacons, está voltado para táticas de personalização da experiência do cliente. De fato, um quarto dos varejistas pesquisados declarou que não tem planos de colocar os sensores em suas lojas. A explicação talvez esteja no fato de que o interesse do consumidor em relação à tecnologia, na direção contrária dos varejistas, permanece baixo. Pesquisa da Epsilon descobriu que 30% dos usuários de smartphones consideram interessante ter beacons nas lojas, mas 37% disseram não estar interessados e 15% demonstraram preocupação com a tecnologia. Fonte: eMarketer 

M-commerce: a web móvel ganhou, finalmente?
Um estudo da comScore de julho de 2016 com consumidores europeus deixa bem claro: as pessoas estão preferindo usar a web móvel para fazer compras em vez de usar apps — e em um número cada vez maior compram com seus smartphones. Os dados confirmam uma tendência apontada por outro estudo, de agosto de 2015, feito pela Forrester. Os dois institutos, porém, fazem questão de chamar a atenção para o fato de que os mobile apps são importantes, sim. Embora a web móvel estabeleça-se cada vez mais como a opção da maioria, há um número grande de compradores extremamente fiéis e que compram com muita regularidade que preferem os aplicativos — e isso justifica os investimentos. Fonte: ClickZ

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: