Mentes são digitais, mas corações são analógicos

16/06/2016

Pensador, durante COLLOQUY Summit, usa exemplo da Nike: a empresa não vende mais produtos, vende autorrealização e transformação
A maioria das pessoas não lembra da primeira vez que baixou uma música em MP3. Mas lembra de quando comprou o primeiro disco de vinil, inclusive do som dele e da excitação que sentiu a colocar a agulha nele pela primeira vez.
Anders Sorman-Nilsson, futurista e estrategista de inovação, fundador da Thinque, usou esse exemplo durante o COLLOQUY Summit, em 9/6, para demonstrar como é importante para as empresas, marcas e profissionais de marketing entender a disrupção digital que enfrentam e criar uma estratégia inteligente e focada no futuro. “Há uma dicotomia: estamos cada vez mais dentro da era digital, mas os corações dos seus consumidores ainda são analógicos e emocionais”, contou Sorman-Nilsson à audiência do Summit. “Como tecer perfeitamente o análogico e o digital?” Encontrando maneiras de reduzir a fricção entre as duas mentalidades, disse ele, citando a Nike que, até recentemente, vendia apenas calçados e roupas atléticas, mas que hoje, através de análises interativas avançadas que permitem customização e melhoria do desempenho, “o que eles realmente vendem é autorrealização e transformação”. Fonte:Colloquy

Como o Wells Fargo está atingindo o consumidor digital
Os bancos atualmente estão vendo seus negócios serem abalados por novas tecnologias – startups oferecendo pagamentos móveis, criptomoedas, etc. Para competir com essas startups e atender às crescentes expectativas dos clientes, que querem acesso 24/7, engajamento e segurança, o Wells Fargo está ativamente reduzindo a distância entre suas operações cibernéticas e físicas. Jamie Moldafsky, chief marketing officer do banco, contou que eles estão repensando a abordagem de marketing: em vez de vender, vender, vender, estão interessados nos relacionamento com os clientes. “Não tem a ver com venda”, comentou ela, “nem sobre ensinar. Trata-se simplesmente de engajar.O Wells Fargo também está interessado em usar instrumentos biométricos, como escaneamento de retina para melhorar a segurança dos dados do cliente. Fonte: Knowledge@Wharton
Marcas agora podem fazer retargeting no Pinterest
A rede de compartilhamento de imagens Pinterest está oferecendo aos anunciantes a capacidade de fazer retargeting para os consumidores na plataforma que visitaram o website ou o app da marca, ou que compartilham características similares. Os anunciantes poderão também usar dados da LiveRamp e da Epsilon para facilitar o processo de retargeting dos anúncios, combinando com interesses, palavras-chave, dispositivo utilizado e localização. Nada do que oferece, porém, é realmente novo.Facebook, Google, Twitter e Instagram já oferecem tudo isso. Mesmo o Pinterest  já havia lançado algo semelhante com email + APIs. A diferença é que o anúncio estará sendo mostrado a alguém que tem mais probabilidade de estar interessado em fazer compras. Segundo o relatório “Internet Trends”, da especialista Mary Meeker, 55% de quem usa Pinterest nos EUA faz isso para comprar ou encontrar produtos, versus 12% de usuários do Facebook e Instagram e 9% dos usuários de Twitter. Fonte: Marketing Land

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: