A receita da Ben&Jerry’s para ser a rede de restaurantes com melhor presença social

09/06/2016

netbase-food-scoresUm dos principais ingredientes é manter o trabalho de mídias sociais in-house, com uma equipe que vive e respira o assunto

O estudo Social Media Industry Report 2016: Restaurant Brands analisou 100 redes de restaurantes dos EUA em três categorias: serviço rápido (McDonald’s, Subway), casual rápido (Chipotle, Panera Bread) e “casual dining” (Applebee’s, Denny’s). Eles foram julgados pela atuação em todas as grandes plataformas sociais, levando em conta alcance, menções, relação entre sentimentos positivos e negativos, e intensidade da paixão — que avalia a força da linguagem. A Ben & Jerry’s é relativamente pequena se comparada com gigantes como McDonald’s, Starbucks, Chipotle eTaco Bell, o que explica o menor número de menções – Ben & Jerry’s ficou em 22o. lugar – mas a sorveteria de Vermont saltou para o primeiro posto quando a NetBase comparou conversações com receita de vendas – 5.627 menções por dólar em vendas, o que é 39% mais alto do que o escore da segunda colocada, Chipotle, e praticamente o dobro do escore da Starbucks, apesar dos seguidores da rede de cafeterias se comportarem quase como um culto. Segundo Paige Leidig, chief marketing officer da NetBase, “o que maiores marcas podem aprender com a Ben & Jerry’s é que tamanho não necessariamente conta. O importante de fato é conhecer sua audiência e usar o que eles pensam em relação ao que você é diferente e incorporar isso no engajamento com eles.” O sucesso da rede, segundo o estudo, devem a alguns fatores: trabalhar com equipes internas, por exemplo. Ter um pequeno time que vive e respira social, em vez de ficar esperando os relatório de uma agência que tem outros clientes, permite uma intimidade maior e mantém a marca no topo em todos os seus canais. Outro segredo é tratar cada plataforma de forma separada, pois cada uma tem suas forças individuais. Fonte: ClickZ

Dois terços das PMEs nos EUA investem em automação para aquecimento de leads

A automação de marketing para pequenas e médias empresas americanas — menos de US$ 100 milhões em receita —  tem tudo a ver com leads, aponta pesquisa de março de 2016, feita pela Salesfusion. Mais de de dois terços delas investem em automação de marketing para aperfeiçoar a capacidade de aquecer leads. Isso faz com que o aquecimento de leads seja a razão número 1 das pequenas e médias empresas para usar tecnologia de automação de marketing. Em seguida vêm o desejo para aumentar o volume de leads e também melhorar a qualidade deles. A maioria dos entrevistados também querem escoragem e gerenciamento de leads. Fonte: eMarketer
Mais da metade dos latino-americanos seguirão as Olimpíadas via mobile
A Rio 2016 será bastante assistida e comentada em dispositivos móveis na América Latina, aponta pesquisa da GFK contratada pelo Facebook. Embora a indústria esteja apostando em transmissões usando tecnologia 4K e até 8K, 59% dos usuários latino-americanos optarão por telas móveis e menor para se manterem atualizados sobre tanto os eventos ao vivo como em transmissões on-demand. Os percentuais são mais altos na Colômbia — 65% planeja usar seus dispositivos móveis para assistir os Jogos Olímpicos — e México — 63%. A pesquisa ouviu cerca de 15 mil pessoas em 17 países da América Latina. Fonte: Rapid TV News

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: