Mobile abre portas para a adoção da multifidelidade nos EUA

03/06/2016

Plenti's mobile app

App móvel do Plenti

Programas de coalizão, sucesso em outros países, tinham dificuldade de ter sucesso nos EUA — mas isso começa a mudar

Os programas de multifidelidade parecem estar finalmente ganhando velocidade nos Estados Unidos com programas como Spring e ShopYourWay crescendo substantialmente agora que a tecnologia móvel rompeu barreiras geográficas. Mobile está permitindo aos programas de fidelidade americanos que estimulam o uso de várias marcas e varejistas, em vez de apenas uma rede, finalmente prospere depois de o conceito ser bem sucedido em outros países, graças ao fato de lidarem com mercados menores e economias mais fechadas. As dimensões continentais e a complicada economica dos EUA tornavam difícil para esses programas darem certo, mas o crescimento do mobile está tornando o mundo menor e possibilitando o avanço dos programas de coalizão. Programas de fidelidade com integração móvel incluem recursos como mensageria, geolocalização, sensores, ofertas em tempo real, ofertas ligadas a cartões e benefícios exclusivos para os participantes, garantindo uma experiência do usuário mais satisfatória e, consequentemente, o sucesso dos programas. Fonte:Mobile Commerce Daily

Mary Meeker: 7 grandes tendências que estão modelando o futuro da publicidade digital

O relatório anual Internet Trends, preparado pela equipe de uma das maiores especialistas no assunto, Mary Meeker, é um dos documentos mais esperados pela indústria tech. O relatório deste ano — que pode ser lido em http://www.kpcb.com/internet-trends — sublinha o crescimento do mobile, especialmente nas plataformas sociais que agora controlam a maior parte das verbas publicitárias e o tempo gasto pelos usuários. A seguir, sete das mais interessantes estatísticas apresentados na quarta, 1/6, pela própria Mary na Re/code’s Code Conference.
1. A receita publicitária para desktops está relativamente estável, enquanto mobile está explodindo (a receita publicitária na Internet atingiu US$ 60 bi em 2015, 20% de aumento em relação a 2014 — mobile cresceu 66% enquanto desktop apenas 5%)
2. Google e Facebook estão ganhando o jogo (a receita publicitária do Facebook, entre 2014 e 2015, cresceu 59% com a maior parte vindo de mobile enquanto a do Google no mesmo período cresceu 18%, o que parece modesto, mas é maior do que a soma de todos os outros: 13% — juntos, Facebook e Google controlam 76% da publicidade na Internet)
3. Consumidores não gostam de publicidade online (92% de 3.200 usuários da Internet entrevistados disseram estar pensando em usar um adblocker e 62% disseram se aborrecer com anúncios “preroll”; 81% dos anúncios em video são colocados em mudo)
4. Mobile lidera o bloqueio de anúncios (mais de 400 milhões de usuários em todo o mundo bloqueiam anúncios servidos em dispositivos móveis)
5. Mais curto é melhor (vídeos funcionam melhor como prova uma campanha para o Ultra Music Festival em março de 2015 que gerou mais de 14 milhões de views e a campanha da Spotify que aumentou intenção de assinaturas em 30%)
6. Millennials continuam no Facebook (a plataforma social ainda alcança a maioria dos millennials, de acordo com dados da comScore))
7. Chat é o futuro (as marcas estão abraçando cada vez mais marketing baseado em bots e chat)
Fonte: Adweek

Pesquisa: mercearias satisfazem o apetite dos consumidores por experiências fantásticas

As mercearias dos EUA parecem estar fazendo as coisas certas, pelo menos de acordo com 10 mil compradores pesquisados para o 2016 Temkin Experience Ratings. Redes de mercearias ocuparam o primeiro, o segundo e o terceiro lugares gerais em um ranking que listou 294 empresas de 20 indústrias em relação às experiências que proporcionam aos consumidores — feedback do consumidor em suas recentes interações com as empresas. Os consumidores dão notas em relação a sucesso, esforço e emoção. A Publix ocupou o topo pelo segundo ano consecutivo, com um rating de 81%; H-E-B veio em segundo, com um escore de 79%. Kroger e Save-A-Lot empataram em terceiro — 78%. O Top 10 ainda teve duas outras mercearias – Wegmans em sétimo lugar e Aldi em nono. No todo, a indústria de supermercados alcançaram uma média de 74%. Outras empresas que se saíram bem no ranking foram True Value, Amazon.com e O’Reilly Auto Parts. Fonte:: Colloquy

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: