Ad blockers não são inimigos apenas da publicidade

02/05/2016

Estudo revela que códigos de alguns sites são alterados devido aos bloqueadores
Um estudo realizado pela agência Oriel revelou que tanto o site da British Airways como o da Vodafone são afetados pelos ad blockers. Os resultados dos testes feitos nos 100 websites mais populares do Reino Unido mostraram que as páginas de check-in online ou as páginas de encomendas de produtos podem ser afetadas pelos bloqueadores. Em alguns dos endereços, no local onde se devia encontrar estas funcionalidades aparecia um bloco preto, ou uma mensagem de erro. Foram experimentados 24 das extensões mais utilizadas para bloquear anúncios, no Reino Unido, como o adblock, o adblock Plus e o uBlock Origin, de acordo com o Telegraph. Ao longo do estudo a empresa percebeu que o software da British Airways e da RyanAir não permitia a usuários de ad blockers fazerem o check in online, já que a seção que permite confirmar que se leu os termos e condições estava bloqueada.No entanto, não apareceu a imagem que normalmente acompanha esta incapacidade explicando que o impedimento se deve à utilização do ad blocker. Os usuários apenas recebiam uma mensagem com o anúncio do erro.Também foi descoberto que os bloqueadores de anúncios impediam os usuários de conferirem o estado da sua encomenda no site da Vodafone, ou de verem os vídeos postados no site da Land Rover, entre outros. A Oriel explicou que muitas vezes os ad blockers apagam, involuntariamente, partes dos códigos na internet que afetam mais do que a publicidade dos websites. Fonte: Wide

Para brasileiros, marcas são desonestas
1% dos consumidores brasileiros ouvidos na 4ª edição do estudo global Authentic Brands e Authentic 100, realizado pela Cohn & Wolfe, avaliaram que as marcas não são “abertas e honestas”. Os 19% que acreditam na abertura e honestidade das marcas representam um índice abaixo da média global, que é de 22%. Por outro lado, 92% dos participantes brasileiros da mostra afirmam que recompensariam uma marca autêntica – o que o consumidor detecta a partir de sua experiência e não de discursos das marcas – sendo fiéis ou mesmo recomendando-a a outros consumidores. No estudo, realizado em 14 mercados, reunindo 1.600 marcas e 12 mil consumidores, também foram feitos rankings das 100 marcas consideradas mais autênticas em cada mercado e globalmente. Os setores de bens de consumo, tecnologia e automotivo são os que mais têm marcas autênticas. Na lista brasileira, estão entre as dez mais autênticas O Boticário, Bombril, Johnson & Johnson, Nestlé, Apple, Microsoft, Google, Brastemp, Adidas e Natura. Fonte: Meio&Mensagem

Uma resposta to “Ad blockers não são inimigos apenas da publicidade”

  1. […] Fonte: Ad blockers não são inimigos apenas da publicidade […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: