A ciência dos dados: quem faz o que

29/01/2016

 

AOL

Marca AOL vai desaparecer. Confira abaixo

Infográfico ilustra o que as empresas pedem a um candidato que vai analisar os dados que ela cria ou coleta

 

Nos últimos tempos, o campo da ciência dos dados ficou “quente” — e é improvável que isso mude em um futuro próximo. O marketing orientado por dados, também conhecido como marketing diálogo, está ganhando espaço em todas as indústrias e as empresas estão lutando ferozmente para ganhar mais capacidades analíticas e essa busca de talentos em ciência de dados tem resultado na criação de novas funções nesse campo. Às vezes, novos papéis e cargos são criados para refletir novas necessidades; outras vezes, são apenas uma maneira criativa de se diferenciar dos outros recrutadores. Para facilitar o entendimento desses novos papéis, a Datacamp reuniu material de ofertas e solicitações de empregos na área criou um infográfico (https://br.pinterest.com/pin/279575089345894588/) muito útil, com a descrição do papel e da mentalidade buscada para o cargo, linguagens que deve dominar e até empresas que costumam contratar os candidatos. Fonte: DataCamp

A marca AOL vai desaparecer?
Se alguém resolver escrever a história do mundo online em um estilo bíblico é provável que comece com a frase “no início era a AOL”. Porque nos primeiros tempos da rede mundial dos computadores a AOL era realmente todo-poderosa. Durante um bom tempo, ela até se enxergava à parte da web e seu slogan era “the easy Internet” — você escolhia a “bagunça”, embora gratuita, da web ou a eficiência”, paga naturalmente, da AOL. Seu serviço de email era tão ubíquo que seu alerta virou título de filme romântico, “you”ve Got Mail!” (no Brasil, “Mensagem para você”), com Tom Hanks e Meg Ryan. E chegou a sonhar mais alto, tendo adquirido em 2000 a Time Warner. Mas depois veio ladeira abaixo. Atualmente, a marca AOL pertence à Verizon e é um guarda-chuva para outras marcas, como Huffington Post, MapQuest, Engadget e TechCrunch, entre outras. E tem também algumas populares plataformas publicitárias. Mas essa continuada mania de grandeza parece que é uma doença fatal, pois a Verizon, em um processo de”estrategizar” o portfolio e a trajetória de crescimento da corporação, estaria pensando em enterrar bem fundo marca e nome AOL. Você vai sentir saudades? Fonte: BrandChannel

Pesquisa: latinoamericanos são usuários mais ávidos das mídias sociais
Os usuários de Internet na America Latina passam mais tempo online com mídias sociais do que os usuários das outras regiões do mundo: em 29% do tempo passado em computadores tanto nas residências como nos locais de trabalho, eles estão nas mídias sociais. Os dados são de uma pesquisa da comScore e indicar que os usuários de Internet na América Latina passam mais tempo nas redes do que em qualquer outra atividade da Internet — quase o mesmo tempo da categoria “outras”. Só para comparar, os usuários norteamericanos (inclui Canadá) passam nas mídias sociais menos de metade do tempo dos latinoamericanos. Na região Ásia-Pacífico, os usuários passam ainda menos tempo. Fonte: eMarketer

Notas publicadas originalmente no Portal Abemd

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: