Calvin Klein: receita de sucesso de marketing tem quatro ingredientes

19/10/2015

Melisa Goldie speaks at the 2015 ANA Masters of Marketing Conference

Melissa Goldie, CMO da Calvin Klein

Controvérsia, tensão, simplicidade e cultura, uma mistura que cada vez mais engaja os consumidores

Melisa Goldie, Chief Marketing Officer da Calvin Klein, foi uma das palestrantes da “2015 ANA Masters of Marketing Conference”, realizada em Orlando, na última quinta-feira, 15/10. Em sua apresentação, ela falou sobre as quatro verdades da marca que dirige: “dançar com a controvérsia, alavancar a tensão, buscar a simplicidade e abraçar a cultura”. Em relação à controvérsia, não há dúvidas: a marca está sempre usando peças provocativas que geram muita discussão como os cartazes em que celebridades como Mark Wahlberg e Justin Bieber “usam nada além de suas Calvins”. Quase como para reforçar isso, ela declarou que, apesar de todos as análises e dados disponíveis, a Calvin Klein confia mais no que eles acreditam que vai funcionar. “Muito da nossa marca tem a ver com intuição”, disse Ms. Goldie. E confessou: “Nós literalmente só começamos a fazer pesquisas e análises nos últimos dois anos.” Fonte: Advertising Age

Pesquisa: uso de mídias sociais é atividade nº 1 para brasileiros na faixa de 9-17 anos

As redes sociais são cada vez mais populares entre os jovens. Inclusive no Brasil, como demonstrou uma pesquisa feita em fevereiro de 2015, pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação. 73% das crianças e adolescentes entre 9-17 anos acessaram redes sociais naquele mês, o que torna essa a principal atividade digital, seguida pelo uso de Internet para trabalhos escolares. Aplicativos de mensagens instantâneas também são populares – 6 em cada 10 entrevistados. Entre os respondentes mais jovens, faixa de 9-10 anos, as redes sociais tiveram uma penetração menor – 43% – mas, na faixa entre 15-17 anos, a penetração chegou a 95%. O Facebook foi a rede mais acessada – 78%. Instagram veio em segundo lugar -24%. O Twitter foi usado por apenas 15% dos jovens brasileiros. Fonte: eMarketer (http://www.emarketer.com/Article/Social-Networking-Tops-Kids-Brazil/1013105)

Conteúdo gerado pelo usuário funciona? Confira

A expressão “user-generated content”, ou conteúdo gerado pelo usuário, existe há uns dez anos para designar aquele as contribuições espontâneas via comentários em sites, posts em blogs e redes sociais como Twitter, Facebook, LinkedIn, Google+, Youtube, entre outras, feitas por pessoas comuns ou clientes e colaboradores de uma empresa. Esses conteúdos remetem a uma sensação ou sentimento autêntico e assim teriam condições de estabelecer uma relação mais próximo entre marcas e consumidores. Muitas empresas têm buscado aproveitar essa característica, mas será que funciona mesmo? A Direct Marketing News reuniu uma série de estatísticas que podem ajudar na decisão de incluir UGC nas estratégias de marketing. Ei-las:
1. 59% dos “millennials” dizem usar UGC para divulgar suas decisões de compras sobre produtos eletrônicos. Em outros produtos, o percentual também é alto: carros, 54%;  eletrodomésticos, 53%; celulares, 46%; hotéis, 45%; e planos de viagem, 40%. (Crowdtap)

  1. 86% das empresas usam marketing de conteúdo; dessas, 70% estão criando mais conteúdo do que faziam um ano atrás. (Content Marketing Institute)
  2. 70% dos consumidores acreditam mais em recomendações e críticas de seus pares do que em conteúdo escrito por profissionais. (Reevo)
  3. Conteúdo na Web é cada vez mais dominado por UGC – criação de pins no Pinterest cresceu 75% em relação ao ano passado, transmissão de videos Twitch, 83%, relatos no Wattpad, 140%, e sugestões para Airbnb, 140%. (Kleiner Perkins Caufield Byers)
  4. 65% dos usuários de midias sociais na faixa etária de 18-24 anos levam em consideração informação compartilhado ao tomar uma decisão de compra. (eMarketer)
  5. Consumidores na faixa de 25-54 anos são os maiores criadores de conteúdo—70%. (SparkReel)
  6. 25% dos resultados de busca para as 20 maiores marcas globais são links para conteúdo gerado pelos. (Kissmetrics)
  7. 84% dos “millennials” informam que UGC nos websites das empresas tem pelo menos alguma influência no que eles compram. (Bazaarvoice)
  8. 86% dos “millennials” dizem que UGC é geralmente um bom indicador da qualidade de uma marca ou serviço. (Bazaarvoice)
  9. Engajamentos com marcas crescem 28% quando os consumidores são expostos a vídeos tanto produzido por profissionais como produzidos por usuários. (comScore)

Fonte: Direct Marketing News

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: