Marca de maquiagem usa selfies e triplica taxas de conversão. E mais

13/10/2015

Screen Shot 2015-10-09 at 12.47.47 PMConsumidoras não confiam mais em modelos usando os produtos – querem ver pessoas reais usando-os, mostrou estudo

A CoverFX vende quarenta tons de pós, bases e corretivos. Isso é um diferencial em relação à concorrência, mas é também um desafio, quando se trata de venda online, pois as consumidoras não podem testar os produtos para garantir que estão adquirindo o tom correto. Além disso, um estudo realizado pela Bazaarvoice, uma empresa de conteúdo gerado pelo consumidor, mostrou que elas não se identificam com modelos usando as maquiagens – querem ver pessoas reais usando-as. A saída? Selfies. “Somos uma marca que utilize muito as mídias sociais”, contou Christine Robles, diretora de e-commerce e marketing digital da CoverFX. A empresa já possuía dezenas de milhares de fotos das suas consumidoras e criou a hashtag #showusyourshade para obter ainda mais selfies via 14 redes sociais. A Bazaarvoice “tagueou” cada foto com o tom usado nas fotos e publicou-as no site CoverFX.com. Quanto se clica em um tom, o site mostra pessoas usando aquele tom. Desde que a empresa começou a usar selfies em vez de modelos, três meses atrás, triplicou o número de pessoas que compram seus produtos. Triplicou também o número de consumidoras que veem os selfies nos emails e nas mídias sociais e vão para o site. E dobrou o número de pessoas que são convertidas ao ir direto para o CoverFX.com e clicam nos tons. Fonte: Digiday

Voltando ao básico? Novo programa da Domino’s Pizza aposta em simplicidade

Durante muito tempo, a expressão “programa pizza” significava a abordagem do tipo “compre 10, leve um de graça”, que caracterizava as primeiras iniciativas de fidelização e que usavam cartões perfuráveis ou carimbáveis. Bem, parece que isso pode mudar com o novo programa da Domino’s. Patrick Doyle, CEO da maior rede de pizza delivery no mundo, anunciou na quinta, 8/10, o lançamento do novo programa de fidelidade da Domino’s. Segundo ele, isso ocorrerá até o final do ano e foi antecedido por muito planejamento e testes. Segundo Doyle, o que mais o entusiasma é a simplicidade. “Tanto a intenção como a execução são simples”, declarou ele. “Você faz o pedido online ou via app móvel e começa a ganhar pontos que viram pizzas grátis. Sabemos o que os programas de fidelidade fazem pelos consumidores em várias indústrias e achamos que era hora de entrar no jogo. Esperamos gerar mais frequência de pedidos e nos conectar com os consumidores através de uma inigualável experiência digital.” Em relação ao timing, disse que “não o lançaríamos nacionalmente se não achássemos que iria contribuir positivamente para nosso sucesso daqui para frente.” Fonte: Loyalty360

Pesquisas: automação cresce e mídia programática móvel dispara

Mídia programática, ou seja, o uso de tecnologia para automatizar a compra, a venda e a veiculação de anúncios, está se tornando o padrão para os anunciantes que querem simplificar os processos existentes até agora. O novo relatório da eMarketer, “Mobile Programmatic Advertising: Grabbing the Vast Majority of US Display Ad Dollars by 2017”, analisa a questão de que, embora a mídia programática tenha sido pensada originalmente para aumentar a eficácia da compra de banners para desktops, o processo expandiu-se naturalmente para mobile. A ponto da consultoria prever que o investimento em mídia programática móvel no EUA alcançará US$9,33 bi este ano – 60.5% of total. E as expectativas dos anunciantes também são grandes: uma pesquisa de fevereiro de 2015, conduzida por RBC Capital Markets e Advertising Age descobriu que a maior parte dos anunciantes americanos citaram mobile como o canal com mais oportunidades para a compra programática. Fonte: eMarketer

Pew Research Center: quase dois terços dos americanos usam mídias sociais

O “think tank” baseado em Washington, D.C., que fornece informações sobre questões sociais, atitudes e tendências, publicou no início de outubro de 2015 uma nova pesquisa na qual aponta que 65% de todos os adultos dos EUA são usuários de mídias sociais. Pesquisas anteriores do Pew analisaram a penetração das mídias sociais entre os usuários de Internet (76%), mas este estudo envolve toda a população do país, o que oferece um quadro mais completo do tamanho da audiência de Facebook, Twitter, Instagram, Pinterest e outras redes. Os jovens continuam a ser percentualmente a maior audiência, com 90% daqueles entre 18-29 anos relatando que usam ao menos uma rede social. No entanto, o crescimento nas faixas jovens aparentemente bateu no teto e o que cresce mais é o uso entre faixas mais velhas. Atualmente, 35% das pessoas com 65 anos ou mais usam mídias sociais, três vez mais do que os 11% relatados em 2010. Fonte: Marketing Land

Você acha que sabe tudo? Pense de novo. Seminário DMA &Then 2015 no Brasil. Saiba mais

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: