Um, dois, três, testando… Só assim você sabe o que o consumidor quer. E outras dicas

02/10/2015

 Em um mundo que muda cada vez mais rapidamente, a disciplina do teste torna-se cada vez mais fundamental

O America’s Customer Festival, evento dedicado à jornada do cliente, foi realizado no último dia 23/9, em Nova York. Este ano, um tema emergiu com força: o que o consumidor quer é uma questão em permanente mutação que exige que os esforços de fidelização e engajamento sejam não apenas dinâmicas e adaptáveis mas testados todo o tempo. “É contínuo, e não um ponto no tempo; por isso, você tem que continuar testando”, disse Margot B. Vaughn, da MasterCard. Como exemplo, Vaughn disse que nos últimos nove meses eles assistiram descontos em dinheiro passar à frente de pontos como a recompensa mais desejada nos programas de fidelidade das instituições financeiras. Outras empresas compartilham a paixão pelos testes. Adore Me, ecommerce de lingerie e roupas de banho testa permanentemente posicionamento da marca, mix de produtos e design do website, contou Sharon Klapka, diretori de desenvolvimento de negócios da empresa. Até as empresas de mídias estão conscientes disso. Perrin Lawrence, do The New York Times, contou que o jornal descobriu que precisa constantemente testar tudo, do layout ao conteúdo ao timing de publicação, para descobrir como monetizar comportamentos via dispositivos móveis. Fonte: Colloquy

 

Under Armour utiliza aplicativos para construir comunidades online

A marca de roupas e equipamentos esportivos está cada vez mais agressiva. Nesta segunda, 28/9, a marca americana comunicou a abertura de sua loja online no Brasil, www.underarmour.com.br. Em outra frente, a empresa também está investindo fortemente: aplicativos móveis. O investimento em dispositivos conectados, segundo Jim Mollica, vice-presidente da área digital da marca, é parte de uma estratégia de construção de uma comunidade que parte do princípio de que esta é a ferramenta de engajamento que oferece maior impacto. “Apps são de fato comunidades em torno de um ponto de interesse e estamos experimentando maneiras de gerar valor de volta para os consumidores”, contou ele. Fonte: The Drum

Em 2014, Facebook recebeu US$ 34,68 em receita de anúncios por usuário americano

De acordo com  um estudo recente da eMarketer, a receita publicitária por usuário do Facebook no ano passado, considerando todo o mundo, foi de US$ 10,03 – a do Twitter foi de US$ 5,48. Considerando apenas os usuários dos EUA, a receita por usuário foi de US$ 34,68 – Twitter: US$ 17,06. Já os usuários do resto do mundo renderam cada um US$ 6,25 para o Facebook – Twitter: US$ 2,37. Segundo a empresa de pesquisas, a receita publicitária em mídias sociais chegará a US$ 25,14 bilhões em 2015, um aumento em relação às previsões de abril – US$ 23,68 bilhões. O Facebook isoladamente receberá US$ 16,29 bilhões, um aumento de 41,8% em relação a 2014. A eMarketer afirma também que o Instagram representará 5% da receita publicitária móvel global do Facebook em 2015 – US$ 600 milhões. Fonte: Adweek

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: