A semana que passou: a curiosidade não matou o gato mas prendeu o garoto. E mais

20/09/2015

ahmed0001O nome do garoto: Ahmed Mohamed. Na segunda, 14/9, esse estudante americano filho de sudaneses de 14 anos, residente na cidade de Irving, Texas, EUA, foi detido e algemado no colégio MacArthur High School, onde estudava (no momento, ele está vendo outras alternativas).

Seu crime: ser interessado em ciências a ponto de fazer um relógio digital em casa e levá-lo até a escola para mostrar a um professor que é também engenheiro.

Mas alguns professores e a polícia acharam que um negócio que faz tic-tac nas mãos de uma pessoa com nome árabe só podia ser uma bomba. Confusão desfeita, o garoto terminou recebendo convites para visitar a Casa Branca e para fazer estágios no Facebook e no Twitter.

Detalhe tragicômico: o principal motivo dele ter sido algemado e mantido em custódia, segundo a polícia, é porque ele não conseguiu explicar exatamente o que era o dispositivo e para o que servia. Ficava apenas, ainda segundo as autoridades, dizendo que era um relógio e servia para medir o tempo. Ou seja, ele explicou exatamente o que era e para que servia. Se os policiais queriam ou não escutar, isso é outra história.

Mudando de fuso, depois de meses em fase beta, o iOS9 chegou ao mercado. Proprietários de iPhones e iPads já podem fazer o download e atualizar seus produtos. O site TechCrunch fez alguns artigos a respeito. Em um deles, fizeram um review do novo sistema operacional; em outro; listaram os 15 novos recursos “escondidos” que ele apresenta.

Os emojis customizados do Twitter agora são uma unidade de negócios de publicidade. E a estreia foi com a Coca-Cola, que usou um como hashtag em sua nova campanha: #shareacoke. O recurso, até agora, tinha sido usado apenas para eventos especiais e, recentemente, para promover os filmes da série Star Wars e o Video Music Awards.

No campo das mídias sociais, a novidade mais interessante é o lançamento do Signal for Facebook and Instagram. Trata-se de uma ferramenta de descoberta e curadoria, voltada para jornalistas e outros produtores de conteúdo. Com ela, promete a empresa, ficará mais fácil garimpar e publicar conteúdos informativos publicados no Facebook e no Instagram.

 

Fontes: IDGNow, TechCrunch, Social Media Examiner, Facebook/Media

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: