3 tendências que estão transformando a experiência do cliente — e outras questões

01/09/2015

Apple's Siri: one of the first virtual assistants on smartphone.

Siri, da Apple, foi um dos primeiros assistentes virtuais para smartphones. O M vai passar à frente. Leia abaixo

Segundo a Accenture, a experiência do cliente vai se tornar vantagem competitiva, os clientes valorizarão mais resultados e vamos colaborar com as máquinas

Para se manter à frente da concorrência, é importante para os líderes de marketing das empresas ficar de olho nas tendências que têm o potencial de acelerar seus negócios. Na Opticon 2015, Mary Hamilton, Managing Director, Accenture Technology Labs, compartilhou a visão de um future aperfeiçoado por sensors, apoiado por dados e automatizado para entregrar uma experiência do cliente personalizada e enriquecida. Eis as principais tendências discutidas na palestra. #1: A experiência do cliente vai se tornar vantagem competitiva. Hoje, personalização tem a ver com recomendações de produtos, emails dirigidos e campanhas de retargeting. No futuro, a personalização não vai parar quando desligarmos nossos computadores. Quanto maior o número de dispositivos conectados maior o potencial de personalização – a própria definição de “experiência personalizada” irá se expandir. #2: Vamos medir e valorizar mais resultados do que transações. Em um mundo orientado por dados onde tudo pode ser medido, a mentalidade do consumidor também está mudando. Eles se preocuparão cada vez menos com o que estarão comprando e mais com o valor da pós-transação daquele produto ou serviço. #3: Vamos repensar a forma como humanos e máquinas trabalharão em conjunto. A Accenture enxerga o relacionamento simbiótico entre humanos, máquinas e dados tornando-se cada vez mais forte e garantindo benefícios mais abundantes no futuro. Nós colaboraremos com as máquinas e ficaremos mais inteligentes aprendendo uns com os outros. Fonte: Business2Community

 

Pesquisa: marketing realmente influencia tomadores de decisão em B2B?

A IDC realizou uma pesquisa com tomadores de decisão no setor B2B para descobrir quais são as ferramentas que eles julgam mais confiáveis e que mais os influenciam em suas tarefas. Houve um vencedor claro: o boca a boca. Os executivos buscam amigos na indústria e especialistas antes de procurar recursos de marketing tradicionais ou digitais. Praticamente, todos disseram confiar em pares e colegas. A confiança em conteúdos independentes veio logo em seguida. Eles também confiam no conteúdo dos websites de fornecedores (81%), assim como em profissionais de vendas (73%) e conteúdo patrocinado por fornecedores (67%). Mas os números mudam quando se trata de influenciar diretamente uma decisão. Nesse caso, a diferença entre o boca a boca e o marketing é bem maior. Dois em cada cinco entrevistados disseram que sua rede profissional é a fonte nº 1 de influência na hora da compra. Experts da indústria vieram em segundo lugar, seguidos por influenciadores internos. Conteúdo de fornecedores veio em um distante quarto lugar, com 14% das respostas. Mas nem todos os esforços de marketing são em vão. Campanhas de nutrição de leads, por exemplo, têm se mostrado efetivas, assim como os esforços de personalização e marketing dirigido. Fonte: eMarketer

 

O assistente virtual do Facebook terá sucesso quando os outros até agora falharam?

É uma pergunta que vale um trilhão de dólares. Afinal, uma pesquisa da Mindshare e da Goldsmiths, University of London, descobriu que 62% dos usuários de smartphones estão interessados em usar um assistente pessoal virtual. Ainda assim, a adoção dos serviços ainda é muito lenta. Provavelmente, especulam os autores do estudo, porque ainda há muita dúvida sobre a forma de monetização. A pesquisa também descobriu que 46% das pessoas preferem um assistente virtual com publicidade em vez da opção paga. E aí é onde aparece o Facebook e seu M, o assistente virtual anunciado poucos dias atrás. Na medida em que a empresa avançou muito na questão de conhecer os hábitos das pessoas, ela tem uma vantagem clara para levar o jogo ao próximo nível. Mesmo considerando que seus concorrentes são Apple, Google e, brevemente, Microsoft. Fonte:  Campaign US

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: