Seth Godin: profissionais de marketing estragaram o marketing de fidelidade. E outras questões

13/08/2015

seth godin. best selling author. go. make something happen.Para o criador do conceito de marketing de permissão, as pessoas sentem falta de sentirem que as empresas ainda se preocupam com elas

Para comemorar os seus 25 anos, a Colloquy está preparando uma edição especial com a visão de um grupo de líderes e visionários da indústria. Entre eles, Seth Godin, autor de 17 best-sellers, entre os quais “Linchpin” e “Purple Cow”, e autor do conceito “marketing de permissão. Na entrevista, Seth mostrou-se muito desiludido: “[com o marketing de permissão] pela primeira vez, os profissionais de marketing tinham não apenas um nome para o que estavam tentando fazer, tinham um princípio norteador”. Mas era necessário que os consumidores sentissem que esses profissionais se preocupavam com eles. No entanto, comenta Seth, “está claro que, em cada caso, alguém está fazendo isso [o programa de fidelidade] porque é o seu emprego, não porque eles realmente querem ganhar direito de entregarem mensagens pessoais, relevantes e esperadas pelas pessoas.” Segundo ele, os clientes sentem falta da preocupação com eles por parte das empresas. Sentem que a coisa toda foi industrializada e “produtizada” e transformada em outro centro de lucros. Como resultado, milhões de pessoas estão reagindo como fariam em relação a qualquer produto comoditizado: oferecendo sua preferência a quem lhe oferecer mais. Fonte: Colloquy

Pesquisa: 75% dos consumidores evitarão lojas que usarem reconhecimento facial

A First Insight fez uma pesquisa online com 1.100 consumidores americanos sobre o quanto eles conhecem de novas tecnologias ligadas à Internet das Coisas. Em relação a beacons, sensores que reconhecem os celulares dos consumidores, 70% dos entrevistados não conhecem a tecnologia, mas essa falta de conhecimento, de acordo com o estudo, não afetaria a intenção de compras. O problema sério realmente apareceu em outra tecnologia ligada à IoT: reconhecimento facial. Três quartos dos consumidores entrevistados disseram que não comprariam em uma loja que usasse o reconhecimento facial para objetivos de marketing. Embora, quando perguntados se mudariam de ideia caso lhes fosse oferecido descontos associado a esse uso da tencologia, o número caiu de 75% para 55%. Fonte: MediaPost/IoT Daily

Facebook expande anúncios auto-play para aplicativos de terceiros

O formato de auto-play em anúncios de vídeo no Facebook é um grande sucesso. E agora a empresa está levando a solução para aplicativos de terceiros em sua “mobile ad network”. O movimento permitirá que o Facebook venda mais dos lucrativos anúncios de vídeo para anunciantes sem deixar entulhados de anúncios de vídeos as homes dos usuários em sua próprias propriedades. O Facebook informou também que está adicionando novos formatos ao recurso de anúncio intersticial de sua Audience Network. Fonte: The Wall Street Journal/CMO Today

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: