Aposto que você não sabia: a IBM está na linha de frente da próxima geração de buscas — e mais

14/07/2015

Big Blue está fornecendo a tecnologia cognitiva por trás da evolução dos motores de busca

Os profissionais de marketing da atualidade podem se surpreender com o fato de a IBM estar no assento do motorista para a próxima geração de serviços de buscas, incluindo publicidade e marketing, mas o fato é que a tecnologia cognitiva por trás dos motores de buscas que vêm por aí está sendo gerada pela Big Blue. A IBM lançou várias aplicações que ajudarão a mover esses serviços para a próxima fase à medida em que a busca por voz substitui o ato de digitar palavras chave e a necessidade de algo em um momento específico substitui a intenção. Os humanos expressarão uma necessidade e dispositivos instalados em carros, refrigeradores ou seja qual for, responderão de uma maneira mais natural, de acordo com Jerome Pesenti, VP da Watson Core Technology. Muitas dessas plataforma permitirão aos consumidores interagirem com dispositivos interconectados. Fonte: MediaPost/Search Marketing Daily

Mais de um milhão de pessoas já postaram no LinkedIn

Em fevereiro do ano passado, o LinkedIn passou a deixar que qualquer pessoa publicasse em sua plataforma Pulse. E agora a rede social profissional acaba de anunciar que ultrapassou o número de 1.000.000 de usuários que já publicaram. São mais de 130 mil posts por semana e cerca de 45% dos leitores estão nas faixas superiores de suas empresas – diretores, VPs e CEOs. Cada post, segundo o blog do LinkedIn, alcança profissionais de 21 indústrias e 9 países. No mês passado, a rede lançou uma nova versão do seu app de leitura de notícias que permite ao usuário ser notificado quando é postado conteúdo que lhe interessa. Paralelamente, está ficando claro que as empresas estão aumentando o uso de mídias sociais em seu marketing. E o LinkedIn destaca-se nesse caso. Um estudo recente da Social Media Examiner pediu a executivos para selecionar a mais importante plataforma social para seus esforços. 52% escolheram Facebook, mas 21% escolheram LinkedIn. Em relação às redes que estão sendo efetivamente usadas, Facebook, Twitter e LinkedIn estão na frente. Fonte: Social Media Newz

Especialista acha que, para B2B, vídeo representa uma fantástica oportunidade

Bob Ray, presidente da DWA Media, especializada em marketing para empresas de tecnologia, escreveu em coluna para o site AdExchanger que profissionais de B2B vêm observando com atenção o desempenho da mídia programática na área B2C e está na hora de tirarem proveito de mais de uma década de progresso, especialmente na área de vídeo. Principalmente, levando em consideração alguns dados compilados há pouco tempo. De acordo com um estudo realizado pelo Google em parceria com a Millward Brown Digital, 70% dos compradores B2B assistem vídeos durante o processo que leva à compra, um salto de 52% em dois anos. Já a eMarketer prevê um aumento de vídeo programático da ordem de 40% até 2016, devido à expansão dos negócios programáticos diretos, dos inventários Premium nos marketplaces e da demanda por rich media em uma crescente audiência móvel. Fonte: AdExchanger

E não deixe de reservar seu lugar (ou o lugar de sua equipe) no curso mais disputado do mercado:

ABEMD-Emkt-Professores_01

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: