Personalização da Nespresso deixa concorrência na poeira. E mais

30/01/2015

Quando se trata de estimular o interesse dos consumidores, os profissionais de marketing de relacionamento sempre aparecem com ideias. Poucas dessas ideias, no entanto, entram efetivamente em ressonância com o consumidor, comenta Bryan Pearson, presidente de Forza Marketing e editor-chefe de Colloquy, em seu blog. Um caso de sucesso recente é o da Nespresso, cafeteira da Nestlé. O segredo: personalização. Bryan contou que participa do Nespresso Club desde 2010. Ou seja, já adquiriu centenas de cápsulas de café, a maioria de sabores intensos. Poucas semanas atrás, ele recebeu uma caixa com o logotipo da Nespresso, com duas cápsulas de café cujos sabores ele nunca havia experimentado. O pacote também incluía uma receita de bebida, envolvendo um dos sabores. “Como agradecimento por sua fidelidade, estamos felizes em lhe oferecer duas cápsulas de cafés especialmente selecionados para você”, dizia a mensagem anexada. Ao reconhecer as preferências do Bryan, graças a uma análise precisa do seu comportamento anterior, a Nespresso conseguiu aproximá-lo mais da marca. Como resultado imediato, Bryan fez um pedido de outras cápsulas e pretende continuar comprando através do canal. E ainda teve um subproduto: o blogueiro criticou publicamente a Starbucks (ele também faz parte do programa de fidelidade dessa rede) por nunca ter lhe oferecido uma experiência dessa ordem. Fonte: Pearson4Loyalty

Facebook tem os usuários que mais ousam compartilhar

Apesar dos rumores que surgem de vez em quando, falando sobre a redução na utilização do Facebook, a rede social continua a reinar suprema. Dada a sua enorme audiência, não é surpreendente que o site domine a atividade de compartilhamento de conteúdo – 81% de todas as ações entre os usuários de internet dos EUA no quarto trimestre de 2014, segundo dados do ShareThis. Em comparação, o Pinterest foi responsável por 7% do volume total de compartilhamento, o Twitter viu apenas 6% do bolo total e o Reddit ficou com 2%. O que é interessante, porém, é que o Facebook ampliou sua participação em 8,2% na comparação com o ano anterior. E isso ocorreu em detrimento de quase todos os outros canais estudados. O Twitter foi o mais atingido, com uma queda de 3% da sua quota de compartilhamentos, enquanto Reddit, Pinterest, blogs e LinkedIn registraram uma queda de menos de 1%. A eMarketer estimou recentemente o público mobile do Facebook em quase 1 bilhão em todo o mundo, e a atividade de compartilhamento na rede social reflete essa tendência. Fonte: eMarketer

Como a cooperação entre marketing e operações pode melhorar a jornada do cliente

As jornadas dos clientes são processos complexos de interações entre múltiplos canais e plataformas onde cada ponto de contato tem o potencial para estimular a venda ou estragá-la completamente. E elas podem ser muito mais efetivas se houver uma colaboração mais forte entre os líderes de marketing e operações. O primeiro passo para uma parceria de sucesso é definir métricas que levem em conta a completa jornada do cliente. “Saem com uma vantagem enorme os CMOs e COOs que integram os seus talentos e recursos para se concentrarem na jornada do cliente, ajustando sistemas, processos e, mais importante, a mentalidade, para garantir que todas e cada jornada do cliente se transformem em aventura recompensadora”, escreveram David Edelman, Dorian Stone e Harald Fanderl, da McKinsey & Co. Fonte: Harvard Business Review

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: