Programas de fidelidade fazem todo sentido para as “mobile wallets”. E mais

28/01/2015

Os analistas de varejo esperam que a Apple Pay ajude as carteiras móveis a ganhar alguma força no mercado, mas dizem também que o setor só deve encontrar base mais firme entre os consumidores quando houver a integração com os programas de fidelidade das redes. “Ter acesso aos pontos e prêmios do programa de fidelidade dentro de uma carteira móvel é o recurso que os clientes estão mais interessados”, escreveu em um email Thomas Husson, analista da Forrester Research. Um relatório de março de 2014 da Division of Consumer and Community Affairs da Federal Reserve Board mostrou um número significativo de usuários móveis que relataram interesse em usar celulares para receber promoções e descontos, o que sugere que “amarrar esses serviços a um serviço de pagamento móvel faria aumentar a atratividade de telefones celulares como meio de pagamento”. Fonte: WSJ/CIO Journal

Ministério da Justiça lança debate público sobre proteção de dados pessoais e Marco  Civil da Internet

Aconteceu nesta manhã (28/1) o lançamento dos debates públicos sobre o anteprojeto de Lei para Proteção de Dados Pessoais e a regulamentação do Marco Civil da Internet, em evento realizado no edifício-sede do Ministério da Justiça, em Brasília. Ministros e autoridades presentes foram unânimes em destacar a importância de estes documentos serem colocados para consulta popular. As intervenções poderão ser enviadas acessando a plataforma http://participacao.mj.gov.br/. Pela ABEMD, participaram da solenidade, a convite do Ministério da Justiça, o presidente, Efraim Kapulski, juntamente com o consultor Vitor Morais de Andrade. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, destacou que o marco civil da internet foi aprovado com ampla participação da sociedade e debates no Congresso Nacional, na afirmação da verdadeira dimensão democrática da internet. E espera um texto final equilibrado para o anteprojeto de proteção de dados pessoais, que garanta o direito à privacidade dos cidadãos. Já o presidente da ABEMD, Efraim Kapulski, destacou, com relação ao anteprojeto de proteção de dados pessoais, que a ABEMD vai fazer uma análise minuciosa do texto e oportunamente emitirá suas considerações. Fonte: Portal Abemd

Uma fria? Que nada! Veja como as marcas estão aproveitando a nevasca nos EUA

Algumas marcas não perderam tempo e começaram a tuitar em torno dos tópicos #Blizzardof2015 e #Snowmageddon2015, duas hashtags que estão no topo dos trending topics nos EUA. A Toyota e a GoToMyPC, um aplicativo móvel, compraram ‘Promoted Tweets’ com as hashtags, enquanto DiGiorno, Red Vines e Banana Republic estão usando postagens divertidas em torno da tempestade potencialmente histórica que está chegando à costa leste americana. Mas à medida que as condições podem piorar, alguns especialistas começam se perguntar se as marcas não estão arriscando sua imagem, brincando levianamente com uma tempestade tão perigosa como a nevasca pode se tornar. Fonte: Adweek

Marketing com base em dados aumenta fidelidade dos consumidores às marcas

A Turn, em conjunto com a Forbes Insights, acaba de lançar uma pesquisa que demonstra que campanhas de marketing com base em dados têm três vezes mais chances de fidelizar os consumidores impactados do que as campanhas que não utilizam de dados.  Realizada com mais de 300 executivos de marketing de grandes e médias empresas de todo o mundo, a pesquisa “Data Driven and Digitally Savvy: The Rise of the New Marketing Organization” revela que, hoje, o marketing com base em dados é crucial para o sucesso das campanhas de marketing no contexto de uma economia global competitiva, de acordo com a experiência destes executivos ao lidarem com a mídia programática e campanhas com bases em cruzamentos de dados. A pesquisa aponta que 74% dos executivos que utilizam estratégias com base em dados alcançam vantagens competitivas em relação a concorrentes, no engajamento e fidelização dos consumidores, enquanto apenas 24% dos executivos que não se baseiam por dados conseguem algum tipo de resultado em suas campanhas. Em média, executivos que realizam o marketing orientado por dados têm seis vezes mais chance de relatar vantagens em relação aos concorrentes em termos de rentabilidade e possuem três vezes mais chance de ter um aumento de receitas do que concorrentes que não usam insights com base em dados.  Cerca de 55% dos marqueteiros que dirigem sua campanha com base em insights provenientes de dados veem um aumento de receitas, em comparação a 20% dos marqueteiros que não conduzem campanhas com base em dados. Fonte: Portal Abemd

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: