Abemd, sob nova direção. Compra programática de TV. E mais

15/12/2014

A Associação Brasileira de Marketing Direto (ABEMD) elegeu, nesta sexta-feira (12), os novos presidente e vice-presidente do Conselho de Administração, que são, respectivamente, Edson Carlo Barbieri (Salesforce Marketing Cloud), na foto, e Fernando B. Cirne (Locaweb). Antonio “Toninho” Rosa Neto (Dainet) foi eleito vice-presidente da Diretoria e Vitor Morais de Andrade (LTSA), diretor financeiro. O mandato será entre janeiro de 2015 e dezembro de 2016. Fonte: Portal Abemd

Compra programática de mídia TV: muito papo, mas pouca ação ainda

Quando se olha para manchetes recentes, parece que a compra programática de comerciais de TV está avançando. A ESPN disse que vai disponibilizar spots de 30 segundos durante o “SportsCenter” para compra por meio de leilões online, a TubeMogul lançou um produto de compra programática de TV, e a Cox criou um marketplace automatizado em conjunto com a Magna Global. Mas a realidade é diferente. Como afirmou Rino Scanzoni, diretor de investimentos da GroupM, “o que é considerado programático em digital” – compra dirigida por dados em tempo real, leilões online ou trocas privadas, como as transações manipuladas por máquinas – “não está no mundo da TV”. Compradores e vendedores estão usando dados cada vez mais sofisticados, bem além dos demográficos tradicionais, para fazer compras mais direcionadas, disse Scanzoni. Mas não é o suficiente para chamar de programático o processo. “A única maneira de a TV ser programática, é porque você está dizendo que é”, disse Jim Caruso, VP- estratégia de produto, Varick Media Management. “Nada do que se faz é realmente programático fora o fato de que você pode obter dados e otimizar um pouco mais rápido”. Mas isso não quer dizer que rotular a compra de TV como “programática” não seja interessante ou útil, disse Caruso. É apenas ainda muito diferente da compra programática de mídia digital. Fonte: Advertising Age

Estudo: tempo que consumidores passam em sites de varejos fortalece laços com as marcas

O tempo gasto por um consumidor em um site nem sempre determina o valor da compra que vai realizar – mas uma pesquisa descobriu que se traduzirá em um relacionamento mais forte entre marcas e consumidores, especialmente durante a época natalina. Os dados da pesquisa sugerem que a Amazon tornou-se o destino preferido dos compradores online, com uma participação de 30% do tempo total gasto em sites de compras. Varejistas tradicionais conseguiram ganhar fatias da atenção online durante o fim de semana da Black Friday de e-commerces de menor porte, mas não mexeram no share da Amazon. Social e conteúdo desempenham um papel importante também. A pesquisa foi realizada entre 03/11 e 1º/12 pela Kantar Media, Millward Brown Digital e Unmetric. Foi analisada a publicidade televisiva, o engajamento social e o tempo gasto nos sites de 13 varejistas: Amazon, Walmart, Target, Kmart, JC Penney, Kohls, Macy’s, Sears, Home Depot, Lowes, Best Buy, Toys ‘R Us e Old Navy. Amazon.com capturou uma esmagadora da atenção dos compradores online antes do Dia de Ação de Graças: quase 30%. Para efeito de comparação, Walmart.com alcançou 3,73%. Embora não esteja no relatório, os dados também sugerem que o consumidor faz sua pesquisa primeiro na Amazon, descobrindo e buscando informações sobre os produtos antes de comprar. Fonte: MediaPost/SearchMarketingDaily

Investimento publicitário no mundo vai chegar perto de US$ 600 bi em 2015

Globalmente, os anunciantes vão investir 592,43 bilhões de dólares em 2015, de acordo com novos dados da eMarketer, um aumento de 6% em relação a 2014. A lista dos cinco maiores mercados continuará sendo Estados Unidos, China, Japão, Alemanha e Grã-Bretanha. Mas, apesar de que no total a Grã-Bretanha ficar abaixo do Japão e da Alemanha, em digital, supera ambos. A publicidade móvel continuará a ser o principal motor de crescimento ao redor do mundo, e os anunciantes vão investir US$ 64,25 bilhões em todo o mundo no celular em 2015, um aumento de quase 60% em relação a 2014. Esse número vai chegar US$ 158,55 até 2018, quando anúncios móveis serão responsáveis por 22,3% de todo o investimento publicitário mundial. Fonte: eMarketer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: